ASSINE

Covid-19: com recordes diários, ES se aproxima de 700 pacientes em UTI

Estado já bateu sete recordes seguidos no número de internados em leitos intensivos; em uma semana, o total passou de 580 para 691

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 17/03/2021 às 17h41
Primeiro paciente vindo de Rondônia que chegou neste domingo, às 14h, no Aeroporto de Vitória. O paciente foi transferido para o Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves.
Apesar da expansão de leitos de UTI, ocupação continua acima de 90% nesta quarta-feira (17). Crédito: Helio Filho/Secom ES

Faz sete dias que o Espírito Santo bate recordes diários de pessoas internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) por causa do coronavírus. São os maiores números de toda a pandemia, dia após dia. Nesta quarta-feira (17), o Estado superou, pela primeira vez, a marca de 690 pacientes nessas condições – exatamente 691.

Para além do nível nunca antes visto na rede pública capixaba, é importante ressaltar a dimensão deste crescimento. Há exatamente uma semana, o número de internados em UTI somava 580. A maior quantidade registrada ainda era de 600 internados em leitos intensivos, que tinha ocorrido em julho do ano passado, durante o primeiro pico da Covid-19.

Outro comportamento que chama a atenção é a velocidade com que as internações aumentaram: foram mais de 200 pessoas que precisaram ir para a UTI apenas nos últimos 15 dias. Reflexo da interrupção da tendência de queda nos índices da pandemia, prevista para acontecer após o Carnaval.

Nesta quarta-feira (17), o Espírito Santo também bateu o sexto recorde consecutivo quando considerado o número total de internados no Sistema Único de Saúde (SUS). São 1.267 pessoas hospitalizadas, levando em conta os leitos de UTI e de enfermaria. Anteriormente, o recorde pertencia a julho do ano passado (1.104).

Para tentar conter o avanço da pandemia e evitar o colapso do sistema de saúde, o governador Renato Casagrande anunciou uma quarentena, que começa a partir desta quinta-feira (18), em todo o Estado. Durante o período de 14 dias, o setor de comércio e serviços não essenciais deverão ficar fechados.

Renato Casagrande

Governador do Espírito Santo

"Chegamos a um ponto em que endurecer medidas em alguns municípios não surtiria efeito. São decisões difíceis, mas estamos priorizando a vida"

Na outra ponta da estratégia de combate à Covid-19, o Governo Estadual está antecipando o cronograma de entrega de 158 leitos de UTI. No início do mês foram abertas vagas dez vagas em Vitória. Já nesta semana, tiveram outras 22 em São José do Calçado, na Região Sul, e mais 15 na Serra.

Antes da segunda fase de expansão, o Estado contava com cerca de 700 leitos intensivos, destinados exclusivamente à pandemia. Atualmente, já são 767. Ainda assim, a taxa de ocupação tem ficado em torno dos 90%. A expectativa é que o número total de vagas de UTI chegue a 900 nas próximas semanas.

Governo libera 60 leitos de UTI para tratamento do novo coronavirus no Hospital Jayme Santos Neves, na Serra
Governo abriu novos leitos de UTI no Hospital Jayme Santos Neves, na Serra. Crédito: Divulgação / Governo do ES

Além da ampliação da rede hospitalar, a vacinação seguirá ocorrendo à medida que novas remessas forem enviadas pelo Ministério da Saúde. Na madrugada desta quarta-feira (17), 84.600 doses chegaram ao Espírito Santo, para dar continuidade à imunização de trabalhadores da saúde e idosos com idade entre 75 e 79 anos.

Apesar de todas essas medidas, o secretário Nésio Fernandes voltou a destacar o papel fundamental da sociedade para interromper a cadeia de transmissão do novo coronavírus e diminuir a pressão no sistema de saúde. No vídeo divulgado nesta tarde, ele fez um apelo à população capixaba.

Nésio Fernandes

Secretário de Saúde do Espírito Santo

"Não saiam de casa, usem máscara se sair, saiam apenas para atividades essenciais e denunciem qualquer irregularidade."

"O momento em que o país vive é de colapso simultâneo de quase todos os Estado. Nós já sabemos o que aconteceu com os Estados que não adotaram as medidas necessárias no momento correto: colapsaram. Nós não queremos viver isso no Espírito Santo. Vamos dar exemplo e proteger a vida do nosso povo", pediu o secretário.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.