ASSINE

Coronavírus no ES: Casagrande faz novo pronunciamento sobre a pandemia

O governo do Espírito Santo, Renato Casagrande, faz um novo pronunciamento nesta sexta-feira (3) sobre as medidas de combate à Covid-19; veja o que foi dito

Publicado em 03/07/2020 às 17h45
Atualizado em 03/07/2020 às 18h16

18:02

Fim da transmissão

"Viemos até aqui com muitas dificuldades porque é uma crise mundial, viemos de forma equilibrada, dialogando com a sociedade... Sei que todos estão ansiosos, tem gente que quer abrir rapidamente a atividade econômica, ou ir logo para atividades de lazer. Mas precisamos reforçar nossa paciência para fazer a virada da pandemia aqui no Estado do Espírito Santo. Obrigado, abraços, bom final de semana a todos".


18:00

Novo mapa de risco

"Hoje, nos municípios abaixo de 70 mil habitantes, podemos permitir, funcionando comércio durante 6h e até às 18h, com exceção de bares e restaurantes, permitir que município possa definir o melhor horário. Município tem liberdade a partir de agora de definir qual o melhor período. O novo mapa da semana que vem será publicado amanhã e vamos discutir a nova matriz de risco. É a terceira fase, etapa, com base técnica".


17:58

"Angústia é grande"

"Sei que hoje, depois de mais de três meses, a angústia de todos é grande, vontade de interagir é grande... Mas temos que dar passos seguros, não podemos correr riscos. Vamos continuar com as medidas que definimos, temos uma matriz de risco que funciona, pra continuar controlando a ocupação do sistema público, vamos aperfeiçoar o trabalho de todos nós. Nossa prioridade é salvar vidas. É muito triste a gente ver pessoas morrendo, cuidados precisam ser tomados para todos nós. Pedimos a compreensão de todos, a partir da semana que vem vamos apresentar outra matriz de risco. Mas ainda de forma muito cautelosa, criteriosa, pra gente compreender que estamos em uma fase possível de estabilidade em na Grande Vitória, mas crescente no interior".


17:56

Atividade econômica

"Desde o primeiro momento, estabelecemos plano de convivência com a pandemia. Fechamos comércio, foi importante para dar tempo de achatar a curva. Deu tempo de fazer tudo, graças a Deus. Depois criamos o nosso mapa de risco, avançamos para matriz de risco, em abril permitimos que municípios do interior reabrisse os comércios... Temos hoje de forma criteriosa o funcionamento do comércio. Então conseguimos e buscamos fazer com que a atividade econômica respirasse".


17:55

Estado transparente

"Essa semana o Estado alcançou 100% dos pontos em relação à transparência pelas contas emergenciais. Isso também foi importante e dá confiança a sociedade capixaba na forma que estamos usando o dinheiro dos capixabas. Ter transparência é instrumento que os capixabas têm para fiscalizar o governo. Ter alcançado essa posição, de Estado mais transparente do Brasil, é muito importante".


17:53

Novos respiradores

"Essa semana recebemos mais 104 respiradores. Chegaram e estão sendo instalados nos nossos hospitais. Esse legado a gente vai deixar para população capixaba, nesse investimento importante que fizemos".


17:52

Isolamento e distanciamento

"Mas é preciso que a gente continue nosso trabalho de isolamento, distanciamento, uso de máscara porque ainda o número de óbitos é grande. Hoje foram 31 óbitos. Mesmo que a gente esteja reduzindo na Região Metropolitana, ainda é muito grande o número. É reduzir interação, não aglomeração. Se não tivermos um passo a frente, seremos alcançados pela Covid-19. Então continuamos apelando para praticar disciplina individual, que vai causar efeito coletivo importante para sociedade".


17:50

Hospital de campanha

"A polêmica sobre hospital de campanha diminuiu, porque a população vimos que estávamos certos. O que investimos ficará como legado. (...) Três, quatro meses depois, hospital de campanha seria desmontado. Os hospitais que equipamos ficarão para atender outras enfermidades. Fica um legado para a sociedade capixaba. Tomamos decisões importantes, abrimos leitos que até agora manteve o sistema de saúde, não colapsamos, o sistema de saúde atende a todos que demandam hoje".


17:48

Leitos no ES

"Na última etapa do inquérito sorológico o RT reduziu, mas ainda é crescente no Estado. Continuamos precisar tomando todos os cuidados com relação à pandemia. Abrimos nesse tempo 1.429 leitos no Espírito Santo. É um número grande, conquistamos uma posição diferente de outros Estados e países, até da Europa. Por lá, muitas pessoas perderam a vida por falta de atendimento. Aqui não faltou leito para ninguém, fizemos investimento robusto".


17:47

Estabilidade na Grande Vitória

"O segundo registro é que nós estamos no Espírito Santo, o secretário de Saúde Nésio apontou que todos os indicadores apontam para estabilidade da pandemia na Região Metropolitana. Essa estabilidade leva em conta os números de testes do Lacen, é observada nos números de leitos de UTI ocupados e número de óbitos. Tem estabilidade, que é sinal positivo para nós aqui na Região Metropolitana. Mas no interior, região Central e no Norte, pandemia continua crescendo. Na média, ainda temos a pandemia crescente".

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.