ASSINE

Com 47 metros de altura, jequitibá de João Neiva é o maior do ES

De acordo com a prefeitura da cidade, é o maior exemplar da espécie no Espírito Santo, com aproximadamente 800 anos de existência

Linhares
Publicado em 21/09/2021 às 08h34
Com 47 metros de altura, jequitibá de João Neiva é o maior do ES. Crédito: Prefeitura de João Neiva
Com 47 metros de altura, jequitibá de João Neiva é o maior do ES. Crédito: Prefeitura de João Neiva

Comemorado nesta terça-feira (21), o Dia da Árvore visa lançar um olhar para a conservação das florestas.  No Espírito Santo, um exemplo de preservação e consciência ambiental é o Jequitibá Rosa de João Neiva, localizado na Região Norte. É o maior exemplar da espécie no Estado, com 47 metros de altura e aproximadamente 800 anos de existência, e o segundo maior no país. As informações são da prefeitura da cidade. 

Para o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Fernando Augusto Pessoti, o jequitibá é um monumento do município e que atrai turistas do Estado e de fora.

"Ela representa para o nosso município um monumento histórico. Uma árvore protegida, que teve essa resistência de 800 anos. Tem acontecido várias visitas ao local, nos traz desenvolvimento. É de grande prazer que outras cidades do Estado e de fora venham nos visitar, trazendo renda e sustentabilidade. O município protege e temos isso com zelo e carinho", ressalta.

PRESERVAÇÃO 

A preservação do jequitibá se dá em um momento em que a espécie está ameaça de extinção. De acordo com o engenheiro ambiental Thales Felício, é difícil conseguir que novas plantas atinjam as características do de João Neiva, por conta da dificuldade de resistir a vírus e insetos.

Jequitibá de João Neiva é o maior do Espírito Santo

"É muito importante preservar essa árvore que está até em risco de extinção, devido à intensa exploração, seja nos últimos anos ou anteriormente. Se a gente não preservar, é perigoso que não tenhamos mais o Jequitibá Rosa, que é uma árvore imponente e exuberante", explica.

Thales Felício

Engenheiro ambiental

"É muito difícil conseguir novas plantas dessas. Ela não é muito resistente a vírus e insetos, então é difícil o amadurecimento, para cultivá-la"

800 anos

aproximadamente de existência

47 metros

de altura

12,2 metros

de circunferência ou equivalente a 12 pessoas abraçadas em volta

Jequitibá Rosa, em João Neiva, Norte do ES. Crédito: Paula Brazão
Jequitibá Rosa, em João Neiva, Norte do ES. Crédito: Paula Brazão

AVISA QUE VEM CHUVA

Quem mora no local trata o jequitibá como se fosse da família. O produtor rural aposentado Aristeu Fornaciari relembra do período em que começaram a derrubar a mata na região e chama a atenção para um detalhe curioso. Segundo ele, quando a árvore é coberta por neblina, é sinal de que o tempo vai fechar.

"Começaram a derrubar essa mata, vinham acabando com tudo. Quando o tempo começa a armar para chuva, o jequitibá é o primeiro lugar onde dá para ver a neblina. Fica em cima dele. Quando a gente vê a neblina nele, falamos: 'olha, o tempo virou para chuva'", conta. 

Fornaciari diz ainda que adora receber os visitantes que passam pelo local, para conhecer o jequitibá gigante. "Tem muito visitante aqui no meu sítio, tomam um cafezinho, uma farofinha", ressalta. 

COMO CHEGAR

Para conhecer o monumento, é necessário ir até o Vale do Triunfo, zona rural de João Neiva. Para chegar ao local é necessário seguir do Centro até Alto Bérgamo e realizar uma caminhada de aproximadamente uma hora. 

*Com informações de Paula Brazão, da TV Gazeta Norte

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.