ASSINE

Cidade do ES captura 340 escorpiões em 1 mês; veja o que fazer se for picado

Especialistas afirmam que o número chama a atenção, pois a época mais propensa ao aparecimento é o verão, mas outros fatores podem influenciar para a alta incidência

Rede Gazeta
Publicado em 23/06/2021 às 12h02
Escorpião
Escorpião. Crédito: Pixabay

O município de Rio Bananal, no Norte do Espírito Santo, capturou 340 escorpiões em 34 visitas a comunidades no mês de maio. De acordo a Vigilância Ambiental, 26 pessoas foram picadas. Especialistas ouvidos por A Gazeta dizem que o número chama a atenção, pois a época mais propensa ao aparecimento é o verão, mas outros fatores podem influenciar para a alta incidência.

Em 2021, maio foi o mês o maior número de escorpiões capturados, no entanto, de acordo com a prefeitura, o índice já chegou a 850 por mês em anos anteriores.

O biólogo e mestrando em Biologia Animal pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Daniel Grosser Motta, explica que a época mais propensa para o aumento do número de casos de acidentes com escorpiões é o verão, quando a maioria das espécies se reproduz, além das altas temperaturas e dos períodos de chuva. Mas outras condições, como a disponibilidade de alimentos, podem contribuir para que eles apareçam. 

"A questão da chuva pode fazer com que os escorpiões sejam encontrados nas casas, já que eles escolhem locais fechados para se abrigar e também para se alimentar.  Esses animais se alimentam de baratas e aranhas, que também são encontradas nesses lugares. Por isso é sempre importante deixar os lugares abrigados, como casas e galpões, limpos e sem entulhos, além de bater sempre as roupas e calçados antes de utilizá-los", explica.

QUANTO MAIS ALIMENTO, MAIS ESCORPIÃO

O médico veterinário Rodrigo Branco ressalta que quanto mais alimento estiver disponível, mais escorpiões podem aparecer, mesmo se o período do ano for mais frio. Nesta época mais fria do ano, os animais não costumam aparecer tanto. 

“Eles são animais que não têm a capacidade de produzir calor através do próprio calor, assim o metabolismo deles varia de acordo com o ambiente. Nessa época mais fria do ano, o metabolismo cai, eles comem menos e ficam mais escondidos. Já quando começar a primavera, e o tempo esquentar, eles aparecem mais”, afirma.

O QUE FAZER QUANDO FOR PICADO?

De acordo com Branco é importante que a pessoa picada mantenha a calma e não se automedique nem tente retirar o veneno de forma caseira e bloquear a circulação do local afetado.

“É importante manter a calma acima de tudo. Se ela se desesperar, o sangue vai circular com maior frequência, por conta do batimento cardíaco, e vai piorar a situação. Ela tem que parar tudo e ir para o pronto-socorro pedir atendimento. Em hipótese alguma ela deve se automedicar, chupar o veneno nem fazer um garrote para prender a circulação”, explica.

Já Motta ressalta que é importante lavar o local com água e sabão, para evitar infecção, e ir ao hospital ou posto de saúde que tenha o soro antiescorpiônico.

ORIENTAÇÕES DA PREFEITURA

Com a alta incidência dos animais, a prefeitura preparou um guia com orientações para prevenir acidentes. Confira abaixo:

- Manter quintais limpos, livres de entulhos, madeiras em decomposição, telhas, lajotas e demais sobras utilizadas na construção civil;
- Limpar frequentemente as caixas de gordura para evitar proliferação de baratas e outros insetos que podem servir de alimento para os escorpiões;
- Utilizar corretamente os EPIS (Equipamentos de Proteção Individual);
- Não deixar as camas e berçários encostados na parede;
- Verificar cobertores antes de deitar e não deixá-los tocando o chão;
- Guardar sapatos em locais seguros e verificar antes de calçar.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Rio Bananal Saúde Saúde ES Norte

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.