ASSINE

Casa pintada por mãe em apoio ao filho no ES vence prêmio nacional

Família é de Anchieta, Litoral Sul do Estado, e foi indicada ao prêmio após a mãe pintar a casa com as cores da bandeira LGBTQIA+ em homenagem ao filho

Tempo de leitura: 2min
Vitória
Publicado em 10/12/2021 às 12h24
Bruno e a mãe, Adriana, em frente a casa da família em Iriri
Bruno e a mãe, Adriana, em frente à casa da família em Iriri. Crédito: Reprodução/Instagram

mãe que pintou a casa com as cores da bandeira LGBTQIA+ em homenagem ao filho conquistou o primeiro lugar do Prêmio Razões Para Acreditar, no último dia 7 de dezembro. Adriana Meneguelli Fonseca acatou a ideia do filho Bruno, de 23 anos, e deu novas cores à residência da família em Anchieta, no Litoral Sul do Espírito Santo.

O prêmio tem por objetivo reconhecer atitudes e evidenciar bons exemplos. A iniciativa da família foi indicada na categoria LGBTQIA+ e concorreu com outros dois projetos.

A premiação foi apresentada pela empresária Sauanne Bispo e pelo apresentador e ator Fábio Porchat. Ao todo, foram mais de 600 mil votos computados entre os 48 indicados.

Este vídeo pode te interessar

Por conta da pandemia, a cerimônia contou com a participação virtual dos indicados. O prêmio físico ainda vai ser enviado aos vencedores. 

A ideia de pintar a casa surgiu após a mãe de Bruno relatar que precisava pintar a casa. Ele então sugeriu que ela usasse as cores da bandeira LGBT. Adriana topou o desafio e fez uma surpresa ao filho.

O jovem de 23 anos estava no Rio de Janeiro, na época, estudando Artes Cênicas. Quando as aulas foram suspensas, devido à pandemia de Covid-19, ele decidiu voltar para o Espírito Santo.

Antes que Bruno chegasse a Iriri, ele já havia recebido fotos do novo lar. A surpresa presencial acabou não acontecendo, mas mãe e filho ficaram felizes com o resultado e com a importância dos significados de cada cor pintada nas paredes.

Bruno Meneguelli, em
Bruno Meneguelli na frente da casa premiada. Crédito: Reprodução / Instagram

A Gazeta integra o

Saiba mais
LGBTQIA+ ES Sul

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.