ASSINE

Andaimes suspensos serão usados nas obras da ciclovia da Terceira Ponte

A plataforma, segundo o governo do ES, permitirá o andamento das obras sem interferência no trânsito. Uma simulação foi realizada nesta quinta-feira (8). A promessa é que as obras comecem ainda no mês de abril

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 08/04/2021 às 18h59
Data: 22/08/2019 - ES - Vitória - Terceira Ponte completa 30 anos - Editoria: Cidades
Terceira Ponte vai receber ciclovia e barreira de segurança. Crédito: Vitor Jubini

O mês de abril é o ponto de partida para as obras de ampliação da Terceira Ponte. As modificações, que envolvem a implementação de ciclovia e até uma barreira de segurança, têm como objetivo melhorar o tráfego de veículos entre Vitória e Vila Velha. Para isso, a empresa responsável pelas obras usará uma espécie de andaime suspenso. A plataforma, segundo o governo do Estado, permitirá o andamento das obras sem interferência no trânsito. A promessa é que as obras comecem ainda no mês de abril.

Uma demonstração foi realizada nesta quinta-feira (08), com presença do consórcio que atuará no local e de representantes da Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura.

Simulação foi realizada nesta quinta-feira (8), com os andaimes suspensos de 80 metros. Crédito: Divulgação | Semobi
Simulação foi realizada nesta quinta-feira (8), com os andaimes suspensos de 80 metros. Crédito: Divulgação | Semobi

Serão dois andaimes instalados embaixo da Terceira Ponte. Segundo o secretário de Estado de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno, o sistema chamado de "Quik Deck" possibilitará os trabalhos na ponte sem interferência no trânsito.

"Serão dois andaimes de 80 metros. Hoje tivemos uma pequena demonstração desse sistema chamado Quik Deck que será instalado embaixo da terceira Ponte, que vai possibilitar a construção da ciclovia, barreira de proteção e ampliação da ponte. Uma espécie de andaime suspenso, possibilitando a execução dos serviços", explicou o secretário

Os trabalhos na ponte devem ser iniciados ainda no mês de abril e serão executados pelo Consórcio Ferreira Guedes Metalvix, pelo valor de R$ 127 milhões, com prazo de três anos, sendo que os primeiros seis meses são dedicados aos projetos.

PROPOSTA APRESENTADA EM 2019

A proposta inicial foi divulgada pelo governo do Estado em 2019, como prioridade para a mobilidade urbana do Espírito Santo. A ponte faz a ligação entre dois dos mais populosos municípios do Estado, Vitória e Vila Velha, e por isso há a demanda pela criação de novas vias, melhorando o fluxo de veículos.

As obras foram contratadas na modalidade de regime Diferenciado de Contratação pelo valor total de R$ 127 milhões, com prazo de três anos. O primeiro período, de seis meses dedicados aos projetos, se encerra em abril de 2021.

A partir daí, a empresa vencedora, formada pelo Consórcio Ferreira Guedes-Metalvix, inicia os serviços de execução da obra.

PROMESSA DE SEGURANÇA E FLUXO

O projeto contempla a ampliação da capacidade do fluxo de veículos, implantação de ciclovia e barreira de proteção ao suicídio.

Esboço de como vai ficar ciclovia na Terceira Ponte
Esboço de como vai ficar ciclovia na Terceira Ponte. Crédito: Divulgação | Governo do Estado

De acordo com a Semobi, a capacidade de trânsito na Terceira Ponte será aumentada em torno de 40%, com a criação de duas novas faixas. A ponte passará a contar com três faixas em cada sentido.

Projeto da nova Terceira Ponte, que contará com ciclovias nos dois sentidos
Projeto da nova Terceira Ponte, que contará com ciclovias nos dois sentidos. Crédito: Governo do Estado

A pista da direta, onde os ônibus têm prioridade, terão 3,10 metros de largura. A central e a da esquerda terão 2,80 cada uma.

Próximo ao vão central, a estrutura idealizada para a ciclovia terá um alargamento chegando a seis metros, o que poderá funcionar como um mirante.

Hoje, a ponte tem quatro pistas, sendo duas para cada sentido. Para a inclusão das novas faixas, as pistas existentes ficarão mais estreitas e as proteções central e laterais também serão estreitadas. As pistas laterais serão de uso exclusivo de transporte coletivo. Já as pistas no meio serão para automóveis. A simulação do projeto mostrou eficiência e melhoria do trânsito em todos os horários.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.