ASSINE

"Vai ser muito especial", diz Duda Beat sobre show no Viradão Vitória

Cantora tratá seus últimos lançamentos e hits da carreira para o show que fará no sábado (28)

Publicado em 25/09/2019 às 05h36
Atualizado em 25/09/2019 às 19h22
 . Crédito: Gabriella Ribeiro
. Crédito: Gabriella Ribeiro

Duda Beat será o ponto alto da abertura do Viradão Vitória 2019 no próximo sábado (28). Às 18h30, no Palco Casa Porto, que será montado na Avenida Jerônimo Monteiro, a artista pernambucana promete cantar de "Deixa Eu Te Amar", último single lançado, até "Bixinho", seu maior sucesso, que conta com mais de 9 milhões de plays no Spotify.

"O show todo será uma surpresa, porque nunca me apresentei no Espírito Santo (risos). Mas estou preparando um repertório bem bacana, com últimos lançamentos... Vai ser muito especial. O pessoal há tempos já pedia show em Vitória", diz, em entrevista à Gazeta.

Duda, de 31 anos, lançou carreira oficialmente há um ano e meio. Mas nada que tenha travado seu sucesso, que veio na mesma velocidade que ela avançou com as produções. Para 2020, um novo disco já deve vir, além de outros singles que já estão programados para serem lançados até o fim de 2019.

"Tudo está vindo com uma expectativa muito alta, assim como é para o show no Viradão. Tenho uma super amiga que mora aí. Ela me fala que todo mundo está aguardando a apresentação e tudo o mais, além de fãs que me mandam mensagens pelo Instagram. Espero que todo mundo cante comigo", conclui.

Amo ser a rainha da sofrência pop. Eu sofri muito por amor

Você é uma pessoa romântica?

Super... Sou libriana, né? (Risos). Sou bem romanticazinha, sim. 

Isso acaba influenciando na música, não é? É daí que vem a inspiração para as canções de amor?

Eu sofri por amor, acho que todo mundo sofre. Então, a inspiração é tudo o que eu vivi... É tudo muito autobiográfico. Por isso eu falo que o próximo disco será mais animado, mas ainda terá sofrência. Mas é que será um outro momento da vida.

Você coloca toda essa narrativa numa mistura de ritmos diferentes, que agrada muito o público. A que atribui esse sucesso?

É muito trabalho, empatia às minhas canções, ao meu sofrimento que todo mundo sente, à minha honestidade nas canções... Sou muito verdadeira e honesta. Acho que o sucesso é por isso. Tudo que eu ponho para fora é muito verdadeiro.

Mas a sua evolução foi rápida...

Comecei a fazer disco há uns três anos, de carreira tem um ano e meio mais ou menos, mas se somar tudo já dá uns três anos e meio. Acho que sou a mesma pessoa de quando comecei. Nem me considero famosa, acho até engraçado (risos). Eu acho que mudei no sentido de que fui para muitos lugares diferentes, fiz muito show e a cada show você vai lapidando mais a sua experiência.

Algumas pessoas se referem a você e ao seu trabalho como techno brega, rainha da sofrência pop... Te incomoda?

Não, eu adoro. Acho demais! (Risos). Adoro esse título de rainha da sofrência pop, porque é isso mesmo que eu faço. É animadinho, converso com vários nichos, dentro do meu disco falo com vários universos musicais. Adoro essa coroa (risos).

E as novidades?

Têm uns singles para sair. Ano que vem tem disco novo, então já estou nessa produção. Espero que todo mundo goste. O primeiro disco correu super bem, então é uma responsabilidade enorme trabalhar nesse segundo. Mas ele está bem diverso, animado... Bem legal.

DUDA BEAT NO VIRADÃO VITÓRIA

Quando: sábado (28), às 18h30

Onde: Palco Casa Porto, montado na Av. Jerônimo Monteiro, próximo à Casa Porto das Artes

Entrada franca

A Gazeta integra o

Saiba mais
espírito santo vitória

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.