ASSINE

Orquestra A Trupe Barroca leva música escrita no século XVIII para a Catedral de Vitória

Por causa da pandemia, evento realizado nesta sexta-feira (16) contará com um público restrito. Atração será transmitida no YouTube no dia 31 de julho

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 16/07/2021 às 12h22
Catedral de Vitória recebe a orquestra A Trupe Barroca
Catedral de Vitória recebe a orquestra A Trupe Barroca . Crédito: Divulgação

Recheada de história, simbolismos culturais e religiosos, a Catedral Metropolitana de Vitória será transformada em um portal capaz de transportar o público de volta ao mundo do século XVIII.

É que nesta sexta-feira (16), o templo católico recebe a orquestra A Trupe Barroca, sob a regência do maestro Sérgio Dias e com a participação de grandes músicos do Brasil.

Pela primeira vez no Espírito Santo, o grupo vai interpretar a obra barroca "Paixão Segundo São João", de Johann Sebastian Bach, como resultado de uma residência artística, envolvendo músicos, coralistas, solistas e professores, entre outros profissionais.

"Estamos no primeiro Festival de Música Barroca do Espírito Santo.  No festival, uma obra importante do repertório internacional é escolhida para ser trabalhada com cantores e instrumentistas e esse ano, 'Paixão Segundo São João', do compositor alemão Bach, foi escolhida para ser a obra da residência artística. Nós estamos, juntamente com A Trupe Barroca, que é a nossa orquestra de instrumentos de época, dois corais locais, e solistas convidados de outros estados, irmanados nessa residência", disse Sérgio Dias.

Além de um espaço de aprendizado para seus participantes, a promessa é de que seja um espetáculo emocionante para o público capixaba. "Paixão Segundo São João" é uma obra composta em 1724. Segundo Dias, é uma das páginas musicais mais geniais e tocantes de todos os tempos. Apesar de sua importância, nunca foi executada no Espírito Santo.

“Essa é uma das composições mais importantes do repertório mundial. Ela foi escrita para ser executada na Semana Santa, no âmbito da liturgia protestante luterana. Consta que Bach compôs as quatro paixões segundo os quatro evangelistas, Lucas, Mateus, Marcos e João, mas, infelizmente, só nos restaram a paixão segundo São Mateus e a paixão segundo São João, composta primeiro”, explicou o maestro.

Regida por Sérgio Dias, a Trupe contará com um conjunto de mais de 40 músicos e terá entre seus solistas Jabez Lima, como evangelista, e Sabah Teixeira, como Jesus. Além da Orquestra e do Colégio Vocal A Trupe Barroca, a obra terá a participação dos coros Opus Liberi e Vivace, além de seis solistas e importantes músicos convidados.

A Trupe Barroca utiliza-se de instrumentos históricos, muitos deles originais dos séculos XVII e XVII, e levará para o cenário musical capixaba instrumentos raros como o órgão positivo, violas d’amore, arque alaúde ou oboé da caccia.

Sérgio Dias

Maestro

"É uma obra maravilhosa com muitos solistas, muitos instrumentos que não estamos acostumados a ouvir como viola d’amore, oboé da caccia e flauta transversa barroca. É o que a gente chama de interpretação historicamente informada, seguindo os preceitos de como essa música soava na época de Bach"
Catedral de Vitória recebe a orquestra A Trupe Barroca
Maestro Sérgio Dias é professor universitário. Crédito: Divulgação

FORMATO HÍBRIDO

Por causa da pandemia, o espetáculo será realizado em formato híbrido - presencial e on-line. Nesta sexta-feira, às 19h, a performance terá um público reduzido, seguindo os protocolos de segurança para todos os participantes. O evento terá cerca de duas horas de duração. As vagas foram preenchidas através do site da Trupe, em menos de 24 horas.

Quem não puder participar, poderá acompanhar os músicos durante a transmissão on-line, programada para o dia 31 de julho, pelos canais de mídia social de A Trupe Barroca. Nesta data, o público de casa poderá fazer doações para a aquisição de cestas básicas no projeto Indústria do Bem, promovido pelo Sesi/Findes.

Os produtos adquiridos serão direcionados aos serviços sociais da Catedral Metropolitana de Vitória e beneficiarão famílias que se encontram em vulnerabilidade social neste período de pandemia.

Catedral de Vitória recebe a orquestra A Trupe Barroca
Apresentação da orquestra A Trupe Barroca . Crédito: Divulgação

FESTIVAL DE MÚSICA 

As músicas dos séculos XVII e XVIII, chamadas de barrocas, foram marcadas por riqueza de sons. Um dos gêneros mais famosos até hoje no braço artístico erudito nasceu naquele período: a ópera. E o instrumento tradicional da vertente também é símbolo dos grandes concertos clássicos – o órgão ou cravo.

Desde a última segunda-feira (12), o Espírito Santo sedia o 1º Festival de Música Barroca do Estado, com músicos reconhecidos nacionalmente e instrumentos que são originais dos séculos XVII e XVIII, como um violoncelo de 270 anos feito na Inglaterra. A programação acontece até o dia 24 deste mês.

Washington Sielemann Andrade, coordenador geral do evento, conta que vários dos artistas são de outros estados e a maioria dos instrumentos será tocada de forma inédita no Espírito Santo, já que só existe um ou existem poucos exemplares de cada um deles no Brasil.

Para participar, o interessado deve se inscrever pelo site da Associação Cultural Ricardina Stamato (Acris ES) e acessar a transmissão do conteúdo pelo YouTube. Depois, as apresentações ficam disponíveis na plataforma de vídeo.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Cultura Música Vitória (ES) Findes Catedral de Vitória

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.