ASSINE

'Harry Potter' terá jogo com personagens trans, apesar de polêmicas com J.K. Rowling

Autora da saga já foi acusada de transfobia diversas vezes, mas novo game da franquia inclui grupo LGBT

Publicado em 04/03/2021 às 14h00
Atualizado em 04/03/2021 às 14h00
Cena do trailer do novo jogo da saga Harry Potter,
Cena do trailer do novo jogo da saga Harry Potter, "Hogwarts Legacy". Crédito: Warner Bros

"Hogwarts Legacy", um jogo inspirado na franquia de "Harry Potter" com data de lançamento prevista para 2022, permitirá a criação de personagens transgêneros. A notícia foi divulgada pelo site americano Bloomberg, nesta terça-feira (2).

A informação chama atenção porque a autora da saga, J.K.Rowling, já recebeu diversas acusações de transfobia.

No jogo, que é produzido pela Warner Bros. e desenvolvido pela Avalanche Software, é possível escolher as características do personagem de maneira independente, sem atrelar uma à outra. O corpo e a voz do personagem não têm relação entre si, por exemplo.

O jogo é em formato de RPG, se passa em 1800 e é ambientado na fictícia Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.

POLÊMICA

No ano passado, J.K.Rowling lançou o romance "Troubled Blood", que conta a história de um assassino em série que se veste de mulher para matar suas vítimas, que são mulheres cisgêneras, isto é, se identificam com o gênero que foram atribuídas ao nascer. O livro gerou polêmica e a autora foi acusada de reforçar estereótipos transfóbicos.

Antes disso, em junho, a escritora publicou tuítes criticando o uso do termo "pessoas que menstruam", adotado por apoiadores do transativismo. Ela já vem sendo acusada de transfobia desde 2019, quando defendeu uma mulher que havia sido demitida por dizer que não existe alteração de sexo biológico.

A autora chegou a ser criticada até mesmo por atores do elenco de "Harry Potter", como Emma Watson, conhecida pelo papel de Hermione Granger, e Daniel Radcliffe, que atuou como protagonista da saga.

Além do contraste com Rowling, "Hogwarts Legacy" gerou outra polêmica no mês passado, quando o popular fórum de videogames NeoGAF baniu seu material promocional do site. Isso porque Troy Leavitt, um dos designers de "Hogwarts Legacy", publicou vídeos no YouTube criticando o feminismo e defendendo a Gamergate, uma campanha contra jornalistas e grupos subrepresentados na indústria de games.

Tanto a Warner Bros. quanto o designer Leavitt não responderam ao pedido de comentários feito pelo Bloomerang, segundo a nota.

Anunciado em setembro do ano passado pela Warner Bros., "Hogwarts Legacy" estará disponível para os consoles PlayStation 5, PlayStation 4, PlayStation 4 Pro, Xbox Series X, Xbox Series S , Consoles Xbox One e PC. O ano de lançamento previsto é 2022.

LGBTQIA+ Games Geek

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.