ASSINE

Canal Brasil exibe o longa “Babenco..." pela primeira vez na TV

O premiado documentário de Barbara Paz traça um paralelo entre a arte e a doença de Babenco

Publicado em 19/02/2021 às 17h58
Cena do filme
Cena do filme "Babenco – Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou": representante do Brasil no Oscar 2021. Crédito: Primeiro Plano/Divulgação

Dirigido pela viúva de Hector Babenco, a atriz Bárbara Paz, “Babenco - Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou” estreia no Canal Brasil no domingo, dia 21/02, às 22h. Vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza, premiado como Melhor Documentário em Mumbai e Viña del Mar e exibido em mais de 20 festivais internacionais, o filme revela como o amor de Babenco pelo cinema o manteve vivo por tantos anos.

O filme, escolhido para representar o Brasil na disputa por uma vaga no Oscar 2021 – agora já fora da corrida, é cheio de relatos marcantes sobre as memórias, amores, reflexões, intelectualidade e a frágil condição de saúde de Babenco.

“Eu já vivi minha morte, agora só falta fazer um filme sobre ela”, disse Babenco (1946-2016) à companheira, quando percebeu que não lhe restava muito tempo de vida. O cineasta conviveu com a iminência da morte durante quase trinta anos: quando lançava “Brincando nos Campos do Senhor”, em 1990, descobriu um câncer que, segundo os médicos, lhe daria alguns meses a mais de vida.

Barbara aceitou a missão e realizou o último desejo de Babenco. Nesta imersão amorosa na vida do cineasta, Babenco se desnuda em situações íntimas e dolorosas. Revela medos e ansiedades, mas também memórias, reflexões e fabulações, num confronto entre vigor intelectual e fragilidade física que marcou sua vida. (Com informações do Canal Brasil)

  • Babenco, Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou (2020)(74’)
  • Classificação etária: 14 anos
  • Direção: Bárbara Paz
  • Horários: domingo, dia 21/02, às 22h; quarta, dia 24/02, às 23h15; e sábado, dia 27/02, às 2h45.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.