ASSINE

BaianaSystem vem com tudo para o Viradão Vitória 2019

Conversamos com o guitarrista Roberto Barreto para falar sobre a música brasileira e, claro, a apresentação da banda o Viradão Vitória 2019

Publicado em 23/09/2019 às 13h27
Atualizado em 23/09/2019 às 16h47

“A gente está realmente empolgado de tocar aí pela primeira vez”, diz Roberto Barreto, o Beto, guitarrista do BaianaSystem, logo no início da conversa por telefone com o C2 para falar sobre o show que ele, Russo Passapusso, SekoBass e Felipe Cartaxo farão no Centro Histórico de Vitória às 20h30 deste sábado (28), no Viradão Vitória. Beto lembra que quando veio a Vitória em junho, participar do Formemus (conferência de Formação de Mercado Musical), sentiu também que o público capixaba ansiava por ver o BaianaSystem ao vivo no palco.

BaianaSystem. Crédito: Cartaxo/Divulgação
BaianaSystem. Crédito: Cartaxo/Divulgação

Um dos mais interessantes nomes da nova cena pop brasileira, a banda se formou em 2009 e vem em uma ascendente desde então. A sonoridade mistura reggae, axé, ritmos africanos, rock, ska, música jamaicana e muito mais, tudo uma construção, segundo Beto, natural.

"Não tem uma fórmula, as músicas acontecem de várias maneiras, uma retroalimentação. Pode vir de uma linha de guitarra, uma letra, da vivência no estúdio... Desde o início sempre trabalhamos com participações, e todas elas somam ao nosso som”, diz o músico. Entre essas parcerias está a com a lendária Elza Soares – 'Libertação', escrita por Russo Passopusso, abre "Planeta Fome", novo disco da cantora. A canção ainda conta com participação de Virgínia Rodrigues e da Orkestra Rumpilezz, além dos arranjos de Leitieres Leite. Em entrevista ao C2 na última semana, Elza falou que o BaianaSystem carrega suas bandeiras políticas e sonoras, um motivo de muito orgulho. Ao ser informado disso, Beto reagiu: "a gente fica extremamente lisongeado com isso, né?".

O guitarrista diz haver uma relação forte que permeia a música brasileira principalmente em Estados de forte presença da cultura africana. "Na Bahia tem uma coisa quase ancestral na música. A gente sente essa coisa também em outros Estados do Nordeste, no Espírito Santo e até no Rio de Janeiro, é uma mistura muito grande e a gente consegue se entender no meio disso tudo", pondera.

10 ANOS

Comemorando uma década de atividades, o BaianaSystem hoje consegue circular mais com sua música e seus shows, nos quais a sintonia entre banda e público impressiona. A banda ainda saiu do circuito independente, conseguiu emplacar música em novela da Globo ("Segundo Sol", na novela homônima) e até na trilha do jogo "Fifa 16".

"Amadurecemos muito, tocamos em muitos festivais no Brasil e no exterior, fomos conhecendo novos públicos, novas realidades. Nossa comunicação ainda é toda independente, fazemos pouco rádio e TV, nossa organização ainda é assim, mas esse mainstream que não é mais o tradicional quebra barreiras. Hoje nosso som é compreendido em lugares a que antes não chegávamos, como o Espírito Santo... A expectativa é realmente muito grande", reforça.

No sábado, a banda sobe ao palco montado na Praça Oito, na Avenida Jerônimo Monteiro, às 20h30. O tipo de show, aberto, gratuito e para um público variado, é o preferido do Baiana. “Rola uma troca maior, é um público que não está ali só pra ver a gente, então tem o desafio de conquistá-lo também, sabe? É o jeito que a gente mais gosta”.

Tal qual outras atrações do Viradão como Liniker e os Caramelows e Dead Fish, o BaianaSystem é uma banda de posicionamentos políticos fortes, algo, para Beto, impossível de se dissociar da arte.

“A gente não consegue ver muito separado. Fazer arte no Brasil já é esse posicionamento e a maneira como a gente faz representa isso. Quando a gente toca, essa nossa verdade já vem à tona, a manifestação e o posicionamento são naturais, estar ali já é um posicionamento político, a nossa troca não é só musical”, explica Beto.

 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.