ASSINE

Tiroteio em área de lazer com famílias e crianças é sinal de barbárie

As autoridades não podem permitir que as já escassas alternativas de lazer nas periferias sejam corrompidas pela violência, como aconteceu em São Pedro I, em Vitória

Publicado em 03/06/2019 às 13h18
Local onde pessoas foram baleadas em São Pedro, Vitória. Crédito: Bernardo Coutinho
Local onde pessoas foram baleadas em São Pedro, Vitória. Crédito: Bernardo Coutinho

A violência urbana é tema complexo, de múltiplas causas e nenhuma solução mágica. Mas há caminhos possíveis, que já se mostraram acertados. Esporte e lazer são apontados como algumas das ferramentas de enfrentamento – além, é claro, dos projetos em educação e geração de renda. Mas o que fazer, então, quando os espaços de convivência são também dominados pelo medo?

Na madrugada de domingo (2), bandidos acabaram a diversão dos moradores de São Pedro I, , em Vitória, que se reuniam na Praça Dom João Batista. A paz do local foi quebrada quando dois criminosos desceram de um veículo e efetuaram mais de 20 disparos, que resultaram em cinco pessoas baleadas.

Até quem estava dentro de casa, no entorno da praça, ouviu o tiroteio e temeu por sua vida. Cápsulas e marcas de sangue ficaram espalhadas pelo local, em um lembrete de que a insegurança tem invadido a rotina das pessoas.

As autoridades não podem permitir que as já escassas alternativas de lazer nas periferias sejam corrompidas pela violência. Esse cenário pode não ter solução mágica, mas esse nível de barbárie, de bandidos atirando a esmo em uma praça com famílias e crianças, sugere que mesmo medidas bastante concretas e óbvias podem estar deixando de serem tomadas.

A Gazeta integra o

Saiba mais
opinião são pedro vitória

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.