ASSINE

Senado aprova em 2° turno PEC que libera o auxílio emergencial

Senadores mantêm gasto de R$ 44 bi para o benefício aos mais pobres e desempregados; projeto segue para a Câmara

Publicado em 04/03/2021 às 13h11
Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária semipresencial.
Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária semipresencial. Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Senado aprovou em segundo turno a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial, que destrava o auxílio emergencial. Na quarta-feira, 3, os senadores aprovaram o texto em primeiro turno.

Após a votação do texto base, o Senado teve que analisar um destaque para excluir do texto o limite de R$ 44 bilhões para o crédito extraordinário do novo auxílio emergencial. A proposta não passou.

Se a sugestão fosse aprovada, a despesa ficaria sem limitação, abrindo margem para o governo aumentar o valor das parcelas do benefício. O governo era contra tirar o limite.

Às 12h12, o cenário era desfavorável para o Executivo, com 69 parlamentares presentes. Ou seja, se o destaque for colocado em votação, o Planalto precisa de um número maior de senadores no plenário para conseguir os 49 votos.

Com informações da Agência Estado e da XP Política.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.