ASSINE

Ramos diz que é possível haver novos ajustes no texto do relator da reforma

A próxima sessão da comissão está marcada para essa quarta (03) às 13h

Publicado em 03/07/2019 às 11h54
Deputado federal Marcelo Ramos (PR-AM), presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência. Crédito: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Deputado federal Marcelo Ramos (PR-AM), presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência. Crédito: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência, Marcelo Ramos (PL-AM), afirmou que é possível que o relator, Samuel Moreira (PSDB-SP), faça novos ajustes no seu texto que foi apresentado na terça-feira. "Há uma demanda para que se retire referências a Estados e municípios do texto. Há possibilidade de novos ajustes", disse ele ao chegar para reunião com coordenadores de bancadas.

Na terça-feira, algumas lideranças do Centrão pediam nos bastidores um novo voto complementar de Moreira, já que ele teria deixado "pontas soltas" e não acatado algumas mudanças acordadas. Ramos, no entanto, negou que esses ajustes sejam um novo voto complementar.

A próxima sessão da comissão está marcada para logo mais às 13h. Às 15h, há sessão do Congresso, o que pode fazer com que o colegiado tenha de suspender os seus trabalhos. Questionado se será possível fazer os trabalhos da reforma avançarem ainda nesta quarta, ele afirmou que a responsabilidade dele é "colocar para votar, já conseguir os votos é com os líderes".

"Vamos enfrentar os requerimentos de adiamento, vamos ver se tem nova complementação de voto e vamos ver se tem acordo para votar o texto e deixar os destaques para depois", disse Ramos.

A Gazeta integra o

Saiba mais
previdência

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.