ASSINE
Formado em Economia pela Universidade Federal do Espírito Santo. Começou a carreira operando ações na antiga corretora do Banestes e há 5 anos é chefe da mesa de renda variável da Valor Investimentos. Sócio desde 2018 e um dos responsáveis pelo comitê de alocação de ativos. CFA® Program participant, CFA Institute.

Conflito entre Rússia e Ucrânia vai elevar os juros

Os mercados mundiais de ações e de commodities, especialmente o petróleo, se agitam com a possibilidade de estresse no cenário econômico com a escalada militar nos dois países. Entenda os impactos

Vitória
Publicado em 23/02/2022 às 09h57

Os mercados mundiais de ações e de commodities, especialmente o petróleo, têm estado agitados nos últimos dias. E a causa não poderia ser diferente: a possibilidade de estresse no cenário econômico com a escalada militar entre Rússia e Ucrânia.

Na segunda-feira (21), quando os mercados estavam fechados nos Estados Unidos – Presidents Day – o presidente russo, Vladimir Putin, discursou na televisão tratando da “proximidade histórica e geográfica” entre Rússia e Ucrânia.

Neste quesito, Putin foi claro ao indicar que vai usar os meios necessários, especialmente os militares, para manter a Ucrânia na órbita russa e impedir sua aproximação com o Ocidente e, principalmente, a adesão ao acordo de cooperação militar da Otan.

Conflito entre Rússia e Ucrânia vai elevar os juros
Conflito entre Rússia e Ucrânia vai elevar os juros. Crédito: Shutterstock

É nesse contexto que tropas russas foram enviadas para “pacificar” as regiões separatistas da Ucrânia: Donetsk e Lugansk. A partir daí, a volatilidade dos mercados tem sido frequente.

Quais são os impactos para os mercados:

  1. 01

    Preços do petróleo dispararam

    Os contratos futuros para abril do barril de petróleo do tipo Brent subiram 3,6%, para US$ 98,83 o barril. Curiosamente, é o nível mais alto desde os US$ 114,00 de maio de 2014, coincidentemente a data da invasão russa à Crimeia.

  2. 02

    Fornecimento de gás

    Na madrugada de terça-feira (22), Putin tentou dissipar um pouco da tensão ao declarar que o fornecimento de gás para a Europa não será interrompido. Isso é relevante, pois a economia alemã depende do gás russo para funcionar e não há um fornecedor alternativo.

  3. 03

    Produção e exportação de alimentos

    Os dois países são grandes produtores e exportadores de alimentos. Combinados, eles representam cerca de 29% do comércio mundial de trigo. A Ucrânia é um dos maiores exportadores mundiais de grãos e óleos vegetais e um importante exportador de milho. Os preços já refletem o temor do mercado de uma interrupção na produção.

  4. 04

    Produtividade agrícola

    A Rússia é um dos maiores exportadores de fertilizantes do mundo e eventuais sanções econômicas de outros países podem reduzir o fornecimento. Com isso, a produtividade agrícola vai piorar, com pressão adicional sobre os custos.

Todos esses fatores apontam para uma direção: os preços dos alimentos e da energia deverão subir. Ou, pelo lado mais otimista, permanecerão elevados nos patamares atuais por algum tempo.

O que fazer? Em termos globais, petróleo e comida mais caras sustentam uma elevação nos índices de inflação, o que justificaria um endurecimento das políticas monetárias.

O Federal Reserve (Fed), banco central americano, já avisou que os juros vão subir. O Banco Central Europeu (BCE), que regula as taxas de juros na zona do Euro, permanece dizendo que será tolerante com a alta de preços. De qualquer forma, uma alta prolongada nos índices europeus que estão em seus níveis mais altos em décadas, pode fazer a instituição mudar de ideia.

A resultante de tudo isso é um cenário de inflação mais alta devido às commodities e à energia. Isso é algo ruim, mas que pode oferecer oportunidades para o investidor brasileiro em bolsa, haja vista a importância desses setores no pregão.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.