ASSINE
Formada em Ciências Contábeis pela Ufes, com MBA em Controladoria e Finanças e certificações em metodologias ágeis e métricas de produtos. Atua há mais de 18 anos no setor bancário, com experiência em gestão de produtos e projetos. Atualmente, lidera a área de Inovação em Meios de Pagamento e Investimentos do Banestes

Sacar dinheiro usando Pix: saiba como isso é possível

Conheça o Pix Saque e o Pix Troco, modalidades que permitem a realização de saque de dinheiro em estabelecimentos cadastrados

Vitória
Publicado em 20/06/2023 às 08h57
Pagamento de conta via Pix
Transação via Pix caiu no gosto do brasileiro. Crédito: Agência Brasil

O Pix é um meio de pagamento que vem batendo recorde de uso desde o seu lançamento, em novembro de 2020. De acordo com as estatísticas do Banco Central, em maio de 2023, foram registradas 3,18 bilhões de transações com Pix, totalizando R$ 1,34 trilhão.

Além de ter intensificado a realização de transações digitais e contribuído para a redução do uso de dinheiro em espécie, o que nem todo mundo sabe é que, com o Pix, através das funcionalidades Pix Saque e Pix Troco, também é possível realizar saque de dinheiro em espécie em estabelecimentos comerciais cadastrados, como padarias, lojas e supermercados, além de lotéricas e caixas eletrônicos.

Como funciona na prática?

Apesar de ambas as modalidades permitirem o saque em espécie em estabelecimentos comerciais, a diferença principal está em como o saque funciona:

Com o Pix Saque, basta fazer um Pix para o estabelecimento e receber o mesmo valor em espécie, ou seja, faz um Pix de R$ 50 e recebe a mesma quantia, em dinheiro físico.

Já com o Pix Troco, o dinheiro em espécie é a diferença entre o valor da compra e o valor que você precisa pagar para o estabelecimento. Por exemplo: você compra um produto de R$ 20, faz um Pix de R$ 50 e recebe R$ 30 de volta, em dinheiro físico.

Como fazer um Pix Saque ou um Pix Troco?

Após confirmar que o estabelecimento realiza Pix Saque e Pix Troco, o cliente deve solicitar o serviço para que o comerciante gere um QR Code do Pix no valor desejado.

É necessário também que a sua instituição financeira ofereça o serviço de Pix, pois você precisará acessar o aplicativo do banco, fazer o login, ler o QR Code e autorizar o Pix.

Na sequência, o estabelecimento comercial te entregará o valor em espécie.

Como funciona o Pix Saque e Pix Troco.
Como funciona o Pix Saque e Pix Troco. Crédito: Banco Central

Quais estabelecimentos aceitam o Pix Saque e o Pix Troco?

Para saber quais estabelecimentos comerciais aceitam essas modalidades, você pode acessar o endereço eletrônico www.mapapix.com.br, que é uma plataforma atualizada com as informações fornecidas diretamente pelas instituições financeiras.

Mapa contendo os estabelecimentos que oferecem Pix Saque e Pix Troco
Mapa contendo os estabelecimentos que oferecem Pix Saque e Pix Troco. Crédito: Mapapix

Há cobrança de tarifa para essas modalidades de Pix?

Pessoas físicas e MEIs podem realizar oito saques gratuitos por mês utilizando o Pix Saque ou do Pix Troco. A partir da nona transação, os bancos e fintechs podem cobrar tarifa pelo serviço.

Já os estabelecimentos comerciais que oferecem o serviço recebem uma tarifa por transação, que pode variar de R$ 0,25 a R$ 0,95. Mas quem arca com esse custo é o seu banco.

É fato que o Pix caiu no gosto dos brasileiros, mas ainda é baixo o número de pessoas que conhecem todas as opções disponíveis, como a de fazer saque utilizando o Pix Saque e o Pix Troco. Essa é mais uma opção para facilitar a sua vida, gerando conveniência, facilidade e economia de tempo. Conheça e aproveite!

A Gazeta integra o

Saiba mais
Pix Isis Parteli dinheiro Bancos Instituição Financeira

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espirito Santo.