ASSINE

Suzano planeja reduzir em 15% gases de efeito estufa até 2025

Além disso, indústria se comprometeu na remoção de mais 40 milhões de toneladas de carbono da atmosfera, o equivalente ao que a cidade de São Paulo emite em dois anos

Tempo de leitura: 2min
  • Estúdio Gazeta

    O Estúdio Gazeta é o time de produção de conteúdo para anunciantes da Rede Gazeta, com estrutura independente da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 06/04/2022 às 14h38
Para além da preocupação com o meio ambiente, a Suzano tem defendido também ações para inspirar pessoas e contribuir para o desenvolvimento econômico do país.
Para além da preocupação com o meio ambiente, a Suzano tem defendido também ações para inspirar pessoas e contribuir para o desenvolvimento econômico do país. . Crédito: Suzano/Divulgação

Acreditando que para um mundo mais sustentável é preciso ações transformadoras, a indústria de celulose Suzano, com unidades no Espírito Santo, tem apostado em atitudes para influenciar pessoas, motivar mudanças e impactar positivamente a sociedade e o meio ambiente. Prova disso são as 15 metas traçadas pela indústria que estão alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Atualmente com uma unidade industrial em Aracruz, onde produz celulose e uma de conversão de papel situada em Cachoeiro de Itapemirim, responsável pela produção do papel higiênico, a empresa de celulose é referência no Brasil e no mundo.

As principais iniciativas da ODS são as reduções das emissões de gases de efeito estufa da atmosfera, além da retirada do Brasil da crise climática que assola diversos países, fenômeno que é tema da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2021 (Cop26), em Glasgow, no Reino Unido, no qual a Suzano participa.

De acordo com o gerente de Relações Corporativas da Suzano, André Brito, a meta de capturar 40 milhões de toneladas de carbono da atmosfera seria até 2030, mas foi adiantada para 2025.
De acordo com o gerente de Relações Corporativas da Suzano, André Brito, a meta de capturar 40 milhões de toneladas de carbono da atmosfera seria até 2030, mas foi adiantada para 2025. Crédito: Suzano/Divulgação

E, sabendo da sua responsabilidade, a empresa tem o compromisso de reduzir em 15%, até 2025, a intensidade das emissões de gases de efeito estufa por cada tonelada de produção. Para tornar isso possível, a Suzano investiu em projetos de eficiência no uso de combustíveis e energia, priorizando o uso de energia renovável, além de executar a modernização de equipamentos e veículos.

CARBONO NEGATIVO

Promover mudanças para o clima é um assunto tão urgente que, além da redução na emissão de gases, a Suzano remove mais gás carbônico da atmosfera do que emite, tornando-se uma empresa carbono negativo.

Outra medida relevante da indústria é o compromisso com a retirada de mais 40 milhões de toneladas de carbono da atmosfera até 2025, o equivalente ao que a cidade de São Paulo emite em dois anos. Toda a ação será alinhada à conservação, recuperação e ampliação das florestas.

“Nossa meta é capturar 40 milhões de toneladas de carbono da atmosfera e pretendíamos fazer isso até 2030, mas antecipamos o alcance da marca para 2025”, destaca André Brito, gerente de Relações Corporativas da empresa.

COMPROMISSOS PARA RENOVAR

Para além da preocupação com o meio ambiente, a Suzano tem defendido também ações para inspirar pessoas e contribuir para o desenvolvimento econômico do país. Como, por exemplo, acreditar na educação e na diversidade. Diante disso, a empresa desenvolveu três pilares para se inspirar e transformar:

  1. 01

    Diminuir a pobreza

    Em conjunto com organizações e famílias de localidades de diferentes regiões do Brasil, a Suzano criou ações que geram renda, fortalecendo negócios locais sustentáveis que sempre fizeram parte da cultura de cada região. O objetivo é que até 2030 seja possível retirar 200 mil pessoas da linha de pobreza.

  2. 02

    Impulsionar a educação

    A Suzano construiu soluções colaborativas para garantir uma educação pública de qualidade, assumindo o compromisso de aumentar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em 40% em municípios prioritários até 2030.

  3. 03

    Promover diversidade e inclusão

    A Suzano também procura, até 2025, garantir 100% de acessibilidade e um ambiente 100% inclusivo às pessoas com deficiência nas fábricas e escritórios; atingir o objetivo de ter 30% de mulheres e 30% de pessoas negras em cargos de liderança (gerentes funcionais e acima); e garantir um ambiente 100% inclusivo para pessoas LGBTQIA+.

SERVIÇO

Site:

Instagram:

Facebook:

Este é um conteúdo de responsabilidade do anunciante.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.