ASSINE

Produtos e serviços “coop” trazem compromisso social e ambiental

Provenientes de cooperativas, os itens podem ser identificados pelo carimbo SomosCoop; modelo de negócio tem atuação nas mais diferentes áreas

Tempo de leitura: 3min
  • Sistema OCB/ES

  • Estúdio Gazeta

    O Estúdio Gazeta é o time de produção de conteúdo para anunciantes da Rede Gazeta, com estrutura independente da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 12/07/2022 às 09h51
Mix de produtos
Mix de produtos "coop": carimbo ajuda o consumidor a identificar a origem cooperativista dos itens. Crédito: Divulgação/OCB-ES

Quando você adquire um produto ou serviço, qual fator mais pesa na sua escolha? Uma pesquisa encomendada pelo movimento do setor têxtil "ModaComVerso" ao Instituto Locomotiva e à consultoria Cause revelou que o comprometimento com questões ambientais e sociais influencia as decisões dos consumidores.

Em alguns casos, o compromisso com a responsabilidade socioambiental determina a preferência por uma marca em detrimento de outras. Das mil pessoas ouvidas, 48% disseram que sempre priorizam empresas engajadas em causas de cunho social ou ambiental, enquanto 37% priorizam às vezes.

Essa é uma característica que não se restringe apenas ao segmento têxtil, mas vem impactando todos os mercados. Outro estudo, chamado “Who Cares, Who Does” e realizado pela Kantar em sete países, chegou a um resultado semelhante: os consumidores valorizam e se identificam com marcas que mostram o seu comprometimento com esses temas.

MODELO DE NEGÓCIO

No cooperativismo, um modelo de negócio focado na união de pessoas em busca de objetivos comuns, essas pautas fazem parte da rotina, estão na sua essência. Desde o seu surgimento, há quase dois séculos, esse movimento se propôs a atuar de maneira diferente. Nele, o fator econômico é fundamental, mas não o principal.

Carlos André Santos de Oliveira

Superintendente do Sistema OCB/ES

"O cooperativismo se diferencia em muitos aspectos de outros modelos de negócio, pois equilibra e concilia interesses econômicos, sociais e ambientais"

Carlos André acrescenta que os produtos e serviços são diferenciados porque carregam esses valores e princípios. "O mercado volta hoje a sua atenção para algo que o cooperativismo sempre fez, que é cuidar do planeta e das pessoas", observa o superintendente da organização que representa as cooperativas do Espírito Santo.

Carlos André Santos de Oliveira, superintendente do Sistema OCB/ES
Carlos André Santos de Oliveira observa que o mercado hoje se volta para o cuidado com as pessoas, valor que esteve sempre  presente no cooperativismo. Crédito: Divulgação/OCB-ES

Para facilitar a identificação desses itens em um mercado tão concorrido, o movimento cooperativista conta, desde 2017, com um símbolo visual que ajuda a reconhecer a sua origem: o carimbo SomosCoop.

“Como saber o que vem de cooperativa e o que não vem? O consumidor não pode adivinhar. Por isso, o nosso carimbo ajuda nesse reconhecimento de forma clara, simples e objetiva”, atesta Carlos André.

Além disso, o seu uso permite unificar todos os tipos de itens que são ofertados pelo movimento cooperativista, já que a gama é enorme. Atualmente, as cooperativas atuam nos mais diferentes segmentos, distribuídas em sete ramos, que contemplam áreas como saúde, educação, crédito, energia renovável, transporte, habitação, agropecuária e consumo, apenas para citar alguns, mostrando a variedade desse modelo de negócio.

VALORIZAÇÃO DO COOP

O presidente do Sistema OCB/ES, Pedro Scarpi Melhorim, lembra que a iniciativa de criar uma identificação para esses produtos e serviços surgiu, principalmente, para incentivar a valorização do cooperativismo.

Pedro Scarpi Melhorim

Presidente do Sistema OCB/ES

"Sabemos que o nosso movimento faz parte da vida dos brasileiros, mas precisávamos mostrar a sua força. Com isso, em qualquer lugar do país a população pode nos encontrar e nos escolher, pois sabe que entregamos qualidade e responsabilidade social e ambiental"

A criação do carimbo foi viabilizada pelo Sistema OCB, organização que representa as cooperativas brasileiras, e abraçada pela Unidade Estadual do Espírito Santo, que, desde então, passou a estimular o seu uso em diversos espaços, como embalagens, fachadas, plotagens de veículos, redes sociais, cartões de crédito e uniformes.

Para amplificar os resultados positivos que a estratégia tem gerado, em 2019 o movimento cooperativista ganhou uma voz e um rosto. O garoto-propaganda escolhido foi o ex-tenista Gustavo Kuerten, mais conhecido como Guga.

Por onde passa, seja nas televisões, nas rádios, em mídias de rua, em materiais impressos, seja nas redes sociais, o ex-tenista fala sobre os diferenciais que tornam o cooperativismo um modelo de negócio único e vital para a sociedade.

Presidente do Sistema OCB/ES, Pedro Scarpi Melhorim
Pedro Scarpi Melhorim aponta que a criação do carimbo valoriza o movimento cooperativista, cujos produtos podem ser identificados em todo lugar  . Crédito: Divulgação/OCB-ES

O slogan da campanha é “Vem ser coop! Tudo ao seu redor já é”, um chamado para o público fazer parte de um movimento presente no Brasil inteiro, economicamente diversificado e comprometido com questões socioambientais.

Acesse o site oficial do movimento SomosCoop para saber mais sobre a campanha e as vantagens de priorizar o cooperativismo.

Este é um conteúdo de responsabilidade do anunciante.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Cooperativas

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.