ASSINE

Medicina do futuro vai exigir profissionais cada vez mais atualizados

Com a evolução constante e cada vez mais rápida do conhecimento médico, será preciso que profissionais acompanhem as mudanças, investindo em mais especializações

  • Estúdio Gazeta

    O Estúdio Gazeta é o time de produção de conteúdo para anunciantes da Rede Gazeta, com estrutura independente da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 03/09/2021 às 18h50
Medicina do futuro vai exigir profissionais cada vez mais atualizados
Ipemed tem como foco ofertar cursos de pós-graduação e aprimoramento para médicos formados. Crédito: Ipemed/Divulgação

A velocidade com que o conhecimento em geral tem aumentado, muitas vezes, torna difícil acompanhar todas as mudanças pelas quais a humanidade passa. E o mesmo vale para o conhecimento médico, principalmente nos últimos dois anos, que tem se tornado um dos protagonistas no tratamento e combate à pandemia do novo coronavírus.

Um estudo realizado em 2011 pela American Clinical and Climatological Association mostrou que, nos anos 1950, o domínio humano sobre o conhecimento médico demorava 50 anos para dobrar. Em 1980, essa projeção foi revista para sete anos. Em 2010, caiu pela metade: 3,5 anos e, já na época do estudo, em 2011, a projeção para 2020 era de um ciclo de apenas 73 dias.

Se levarmos em conta todo o cenário deste e do último ano e os esforços conjuntos para descobrir uma vacina eficaz e tratamentos para a Covid-19, a sensação é de que esse tempo ficou ainda menor.

“A formação continuada e a perseguição ao conhecimento é o ‘arroz com feijão’ do profissional médico. Formamos médicos numa realidade em que o dia da formatura torna-se o primeiro dia de um exercício profissional cujo novo componente é o estudo. A atuação médica deixa de ser clínica apenas e a atualização passa a ser um elemento crucial do exercício profissional”, observa o diretor de Educação Continuada na Afya Educacional, André Raeli.

Isso porque a quantidade de conhecimento adquirida por um médico formado há 10 anos, quando saíram da faculdade, é bem menor do que a de um que está ainda estudando. E isso faz com que o profissional médico, afirma Raeli, busque constantemente atualização e aperfeiçoamento.

“Acredito, ainda, que a quantidade de especializações deva aumentar no futuro para incorporar essa dinâmica ampliação do conhecimento. Hoje caminhamos para uma formação centrada na atenção básica enquanto a indústria tem um olhar altamente especializado. Há, naturalmente, um grande hiato nessa formação que devemos minimizar”, observa.

TECNOLOGIA

Medicina do futuro vai exigir profissionais cada vez mais atualizados
André Raeli: "A atuação médica deixa de ser clínica apenas e a atualização passa a ser um elemento crucial do exercício profissional'. Crédito: Ipemed/Divulgação

A medicina anda junto com a tecnologia: do diagnóstico à cirurgia, passando por técnicas de tratamento e controle, as especialidades médicas têm se beneficiado com as descobertas tecnológicas. Neste cenário, algumas das tecnologias emergentes, como a inteligência artificial e a internet, provavelmente levarão a área para outros patamares.

Afinal, algumas tecnologias ainda disruptivas em certas áreas, como impressoras 3D e a realidade virtual, já são parte da rotina do tratamento médico em algumas regiões, como aponta o diretor de Educação Continuada na Afya Educacional. “Já existem dispositivos de ultrassonografia móveis sendo comercializados. Uma ideia delirante há poucos anos que se concretizou muito rapidamente, por exemplo. Difícil prever o futuro, mas antevê-lo tem sido uma realidade frequente”, diz.

Raeli ainda enfatiza que o médico, atualmente, tem acesso a um repertório muito maior de informação e consegue precisar muito melhor seu diagnóstico e propor prognósticos muito mais sofisticados e assertivos para as mais diversas situações.

“Do outro lado, manter a humanização das relações passa a ser um desafio crescente. Cada vez mais haverá um empoderamento do paciente, tornando-se mais crítico por um lado e mais provido de dados. As tecnologias são uma revolução que não deve ser parada. A telemedicina homologada em função do afastamento social é um exemplo simples de que as barreiras caíram e as oportunidades se tornam ilimitadas”, observa.

ESPECIALIZAÇÕES

Uma das formas de preparar os profissionais que estão saindo hoje da faculdade e aqueles que buscam constantemente se aperfeiçoar e atualizar é optar por cursos de especialização médica. Investir em formas de estar por dentro não apenas das novas tecnologias quanto do que é importante para o conhecimento médico atual é uma das principais faces da medicina do futuro.

“Isso certamente é muito claro para os novos profissionais formados à luz da tecnologia da informação, mas talvez ainda não esteja muito claro para profissionais médicos formados há mais tempo. É necessário e latente, sobretudo, a adoção de novos hábitos por profissionais mais tradicionais”, observa Raeli.

Um exemplo é o que tem feito a Ipemed, instituição de ensino superior cujo foco são cursos de pós-médica. Os cursos são de pós-graduação e aprimoramento e têm duração mínima de 18 meses. 

André Raeli

Diretor de Educação Continuada na Afya Educacional

"Somos uma empresa de inovação em educação médica. Conectamos as demandas emergentes dos mais importantes grupos hospitalares, conselhos e entidades, que atuam na franja da demanda por aprimoramento com um think tank acadêmico de especialistas renomados na produção e desenvolvimento de cursos."

Segundo Raeli, a instituição busca acompanhar as revoluções e a tração das inovações do universo da saúde e preparar a classe médica em suas necessidades mais urgentes. “Sabemos que já chegamos no futuro e capilarizar e promover o conhecimento médico depende de um misto de fatores: estarmos debruçados em manter uma escuta ativa com os médicos, novas formas de construir e disseminar o conhecimento e, consequentemente, uma população cada vez mais sadia. O conhecimento médico progride, nossa formação acompanha”, diz.

SAIBA MAIS

  • Sobre a Ipemed: instituição de ensino superior que tem como foco ofertar cursos de pós-graduação e aprimoramento para médicos formados. Para as aulas práticas, a instituição possui ambulatórios próprios e parcerias com instituições privadas e credenciadas pelo SUS.
  • Local: Rua André Carloni, número 60, Enseada do Suá, Vitória
  • Contato: (27) 9-9688-5615
  • Site: ipemed.com.br
  • Matrículas: especiais.ipemed.com.br/vitoria

Este é um conteúdo de responsabilidade do anunciante.

A Gazeta integra o

Saiba mais
medicina Pós-graduação

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.