ASSINE

Seleção do IBGE tem 4,1 mil vagas para o ES; veja chance por cidade

As oportunidades serão para agente censitário e recenseador do Censo Demográfico 2020.  A previsão é que os candidatos sejam contratados até agosto deste ano

Publicado em 05/03/2020 às 11h43
Atualizado em 06/03/2020 às 00h08
IBGE: inscrições para processo seletivo começam nesta quainta (05). Crédito: Carlos Alberto Silva
IBGE: inscrições para processo seletivo começam nesta quainta (05). Crédito: Carlos Alberto Silva

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) abriu inscrições para o processo seletivo para mais de 4,1 mil vagas temporárias para atuar na realização do Censo Demográfico 2020 no Espírito Santo. O salário chega a R$ 3.759,84  na área urbana e a R$ 4.143,80 na zona rural. Os editais foram publicados nesta quinta-feira (5), no Diário Oficial da União. (Veja no final da matéria o número de vagas por município do Estado)

As inscrições começam hoje, dia 5, e vão até 24 de março. São dois processos seletivos, para Agentes Censitários Municipais (ACM) e Agentes Censitários Supervisores (ACS) e para recenseadores. O maior quantitativo de vagas para recenseador está na Serra 459. Já para agente censitário está em Vila Velha (58).

No total, são mais de 208 mil vagas ofertadas em todo o país, sendo 5.462 vagas para ACM, 22.676 vagas para ACS e 180.557 vagas para recenseadores. Só no Espírito Santo, o quantitativo chega a 4.127, sendo 532 para ACM e ACS e 3.595 para recenseador. O local de trabalho será definido pelo próprio candidato no ato da inscrição.

As funções de ACM e ACS estão no mesmo processo seletivo, que exige escolaridade de nível médio. Já a de recenseador está em um segundo edital e precisa de ensino fundamental completo.

As vagas são temporárias e os contratos terão duração prevista de três meses (recenseador) ou de cinco meses (Agentes Censitários Municipais/Agentes Censitários Supervisores), podendo ser renovados de acordo com as necessidades do IBGE e a disponibilidade orçamentária. Os profissionais contratados temporariamente pelo IBGE também terão direito a férias e 13º salários proporcionais, de acordo com a legislação em vigor e conforme o estabelecido pelos editais para ACS/ACM e para recenseadores.

De acordo com o IBGE, os mais bem colocados em cada município ocuparão a vaga de agente censitário Municipal, que será o responsável pela coordenação da coleta do Censo 2020 naquela cidade. Os demais agentes censitários supervisionam as equipes de recenseadores. As remunerações dessas duas funções são de R$ 2.100 para ACM e R$ 1.700 para ACS.

RECENCEADORES SERÃO REMUNERADOS POR PRODUTIVIDADE

Segundo o edital do IBGE, os recenseadores são os profissionais que irão visitar todas as residências do país, entrevistando seus moradores. Eles serão remunerados por produtividade, de acordo com o número de domicílios visitados. No site do IBGE há um simulador onde os candidatos podem verificar a remuneração a ser obtida, com base nos valores pagos por setor censitário nas diferentes localidades do país.

Um profissional que trabalhe por 40 horas semanais durante um mês realizando 80 entrevistas receberá uma remuneração mensal estimada de R$ 2.853,44. Já se ela trabalhar por 25 horas semanais (menor tempo de projeção disponível), com 50 entrevistas, será de R$ 1.783,40. Agora se forem 50 horas semanais (maior tempo de projeção disponível), realizando 100 entrevistas, o salário será de R$ 3.574,24.

CANDIDATOS SE INSCREVERÃO PARA ÁREAS DE TRABALHO ESPECÍFICAS

As vagas do processo seletivo do IBGE estão distribuídas por todos o país. Nos municípios maiores e em áreas remotas, as vagas são oferecidas por áreas de trabalho específicas. Essas áreas podem abranger bairros, favelas, localidades de difícil acesso, aldeias indígenas ou comunidades quilombolas, por exemplo.

O IBGE orienta que o ideal é que os recenseadores aprovados no processo seletivo sejam moradores das próprias localidades onde irão trabalhar, para economia de custos com deslocamentos e maior produtividade nas visitas domiciliares.

PROVAS SERÃO REALIZADAS EM TODOS OS MUNICÍPIOS ONDE HOUVER VAGAS

Para ambas as funções dos processos seletivos, as provas serão realizadas em todos os municípios onde houver vagas. O edital com a relação de todos os locais de provas será divulgado no dia 08 de maio para ACM/ACS e no dia 18 de maio para recenseadores. O cronograma completo de ambos os processos podem ser encontrado nos editais.

As provas para ACM/ACS serão no dia 17 de maio. Já as provas para recenseadores no dia 24 de maio.

Os candidatos a recenseador farão prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Matemática, 5 questões sobre Ética no Serviço Público e 25 questões de Conhecimentos Técnicos. O link de acesso à documentação referente aos conhecimentos técnicos para recenseadores pode ser encontrado no edital.

Os candidatos a ACM/ACS farão prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Raciocínio Lógico Quantitativo, 5 questões de Ética no Serviço Público, 15 questões de Noções de Administração / Situações Gerenciais e 20 questões de Conhecimentos Técnicos. Os links de acesso à documentação referente a esses conteúdos programático estão no edital.

VEJA OS EDITAIS

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.