ASSINE
Jornalista de A Gazeta desde 2008 e colunista de Política desde 2015. Publica aqui, diariamente, informações e análises sobre os bastidores do poder no Espírito Santo

Xambinho com Whey Protein: deputado pode se aliar a Magno na Serra

Buscando viabilizar candidatura a prefeito da cidade, Alexandre Xambinho tem convite forte do ex-senador para filiar-se ao partido dele, o PL. Enquanto isso, cabo de guerra de Audifax com a Câmara tem novo capítulo

Publicado em 19/03/2020 às 18h38
Atualizado em 19/03/2020 às 18h48
Magno Malta convidou Alexandre Xambinho para disputar Prefeitura da Serra pelo seu PL. Crédito: Agência Senado e Ellen Campanharo/Ales
Magno Malta convidou Alexandre Xambinho para disputar Prefeitura da Serra pelo seu PL. Crédito: Agência Senado e Ellen Campanharo/Ales

Não sei se fica bom, mas a improvável mistura de Xambinho com Whey Protein pode estar prestes a se concretizar, quem diria, em solo serrano. Querendo ser candidato a prefeito da Serra neste ano, o deputado estadual Alexandre Xambinho procura trocar seu atual partido, a Rede Sustentabilidade, por outra legenda. E a tendência mais forte no momento, para ele, é a de filiação ao Partido Liberal (PL), o antigo PR, conduzido em nível estadual pelo ex-senador Magno Malta.

O convite de filiação a Xambinho partiu do próprio Magno. Sem mandato desde fevereiro de 2019, o ex-senador tirou um período sabático, mas não pretende ficar alheio às eleições municipais deste ano. O possível lançamento da candidatura de Xambinho na Serra pelo PL poderia ser um dos canais para ele voltar à cena e ao debate político no Espírito Santo, dos quais anda sumido.

Faixa preta em jiu-jítsu e praticante de musculação, Magno chegou mesmo a gravar, no ano passado, um video comercial, direcionado ao “pessoal da malhação”, aos puxadores de ferro, aos crossfiteiros e aos praticantes de artes marciais, chancelando os produtos de uma linha de suplementos energéticos.

Atualmente, no Estado, o PL praticamente não existe. O partido não ocupa nenhum mandato expressivo no Espírito Santo. Não possui representante na Assembleia. Única eleita em 2018 a um cargo expressivo pelo partido no Estado, a deputada federal Lauriete rompeu politicamente com Magno e decidiu sair da sigla, após o casal ter se divorciado. O ex-deputado estadual Gilsinho Lopes ficou na suplência de deputado federal. Tal como o próprio Magno, o partido precisa se reerguer, e a eleição municipal deste ano pode ser um começo.

Por sua vez, Xambinho foi vereador da Serra, na base do prefeito Audifax Barcelos, até que, em 2018, elegeu-se deputado estadual, com o apoio do alcaide. O problema, para ele, é que Audifax não tem a menor intenção de o lançar como seu candidato à sucessão na Serra.

Por isso, Xambinho precisa negociar com as direções estadual e nacional da Rede a sua saída do partido até o dia 4 de abril, data limite em que precisa estar devidamente filiado a uma nova legenda para estar apto a disputar a eleição a prefeito em 4 de outubro, conforme o calendário estabelecido pela Justiça Eleitoral – sem mudança em função do coronavírus.

XAMBINHO COM O GOVERNO CASAGRANDE

No primeiro semestre de 2019, Xambinho chegou a ensaiar deslocamento da base do governo Casagrande (PSB) na Assembeia Legislativa. Por alguns meses, integrou o chamado “bloco dos independentes”. Hoje desintegrado, esse bloco informal chegou a reunir no plenário cerca de 10 deputados que não costumavam votar com o governo.

Há alguns meses, porém, Xambinho reintegrou-se à arca política do governo Casagrande. Prova disso é o fato de ele ter sido prestigiado pelo governador, na manhã da última segunda-feira (16), em solenidade de assinatura da ordem de serviço para reforma e ampliação da estrutura metálica de uma escola estadual em Laranjeiras. Convenhamos: evento e entrega bem modestos. Masssss... Xambinho foi o único deputado estadual presente, ao lado do governador e da vice-governadora, Jaqueline Moraes (PSB).

Deputado Alexandre Xambinho (à esq.), ao lado do secretário estadual de Educação, Victor de Angelo, do governador Renato Casagrande e da vice-governadora Jaqueline Moraes. Crédito: Hélio Filho/Secom
Deputado Alexandre Xambinho (à esq.), ao lado do secretário estadual de Educação, Victor de Angelo, do governador Renato Casagrande e da vice-governadora Jaqueline Moraes. Crédito: Hélio Filho/Secom

TAL QUAL HUDSON E FAVATTO...

Aliás, assim como Xambinho, dois ex-componentes daquele “bloco dos independentes” fizeram esse mesmo movimento de reaproximação estratégica com o Palácio Anchieta, visando às eleições municipais: Hudson Leal (Republicanos) e Rafael Favatto (Patriota). Ambos são pré-candidatos a prefeito de Vila Velha. Hudson chegou a ser prestigiado, no último dia 5, durante o lançamento do edital para contratação da empresa que fará as obras previstas na Terceira Ponte.

NOVO REVÉS DE AUDIFAX NA CÂMARA

E, por falar na política da Serra, seguem distantes os dias em que Audifax poderá desfrutar paz absoluta na relação com a Câmara Municipal, onde continua contando com uma base muito pequena, engolida pela oposição ou pela soma dos interesses individuais dos demais edis. Na semana passada, o plenário da Câmara derrubou, por 14 votos a 7, o projeto do novo Plano Diretor Municipal (PDM) enviado pelo prefeito.

Só votaram com Audifax: seu líder em exercício, Fabio Duarte (sem partido); Ericson Duarte (Rede); Guto Lorenzoni (Rede); Miguel da Policlínica (sem partido); Robinho Gari (PV); Wanildo Sarnaglia (Avante); e Fábio Latino (PSB).

O projeto até poderia ser reapresentado ainda este ano, mas para isso precisaria da assinatura da maioria dos vereadores: 12. Pelo jeito, não vai rolar...

SÓ PARA LEMBRAR O DRAMA

No ano passado, houve momentos de guerra declarada entre Audifax e o presidente da Casa, Rodrigo Caldeira (hoje de saída da Rede). No auge do conflito, no início de abril, o prefeito chegou a declarar, em coletiva de imprensa, que o presidente da Câmara estaria tentando derrubá-lo do cargo e que o crime organizado estaria tentando voltar ao poder no Espírito Santo a partir do Legislativo municipal. Depois, mais para o fim do ano, houve uma trégua entre os dois Poderes... que pelo jeito já foi esquecida.

TROCA-TROCA NA SERRA

E, por falar em vereadores serranos, há atualizações importantes sobre o troca-troca de partidos durante a janela da Justiça Eleitoral, que dura até 3 de abril. Rodrigo Caldeira está em negociações avançadas para trocar a Rede pelo Republicanos. Basílio da Saúde trocou o PROS pelo Partido Social Cristão (PSC). Miguel da Policlínica deve ir para o Patriota.

Adriano Galinhão, Roberto Catirica, Robinho Gari e Stefano Andrade também devem mudar de legenda. Afastado do mandato por decisão judicial, Nacib pode deixar o PDT.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.