Jornalista de A Gazeta desde 2008 e colunista de Política desde 2015. Publica diariamente informações e análises sobre os bastidores do poder no Espírito Santo

PSB e PSL formam chapa pela Prefeitura de Guarapari

Vice do ex-vereador Gedson Merízio (PSB) será o presidente municipal do PSL, Kaká Machado. PSB é partido de centro-esquerda, enquanto o PSL é sigla de direita

Publicado em 16/09/2020 às 14h56
Atualizado em 16/09/2020 às 15h26
Gedson Merízio (PSB) e Carlos Alberto Machado (PSL) formam chapa em Guarapari
Gedson Merízio (PSB) e Carlos Alberto Machado (PSL) formam chapa em Guarapari. Crédito: Alexandre Damazio

Candidato a prefeito de Guarapari, o ex-vereador Gedson Merízio (PSB) escolheu seu companheiro de chapa. Seu vice será Carlos Alberto Machado, administrador e presidente do PSL na cidade. A composição da chapa sacramenta a aliança entre o PSB e o PSL na disputa pela Prefeitura de Guarapari. 

Esse não é o único município onde o PSB do governador Renato Casagrande caminhará com o PSL nessas eleições municipais no Espírito Santo. Em Cachoeiro de Itapemirim, por exemplo, o ex-partido do presidente Jair Bolsonaro deve apoiar a reeleição do prefeito Victor Coelho (PSB).

Alianças eleitorais como essas, entre as duas siglas, seriam completamente inimagináveis até março deste ano, quando a presidência do PSL no Estado passou para as mãos do deputado estadual Alexandre Quintino, aliado de Casagrande. Até o início do ano, a sigla era controlada por um grupo de oposição a Casagrande, representado pelo ex-deputado federal Carlos Manato, e se posicionava na oposição ao governo do PSB no Estado.   

Por um breve período, entre fevereiro e março, o PSL ficou sob a presidência do empresário Amarildo Lovato. Em março, com a chegada de Quintino ao comando, o PSL deu um giro de 180º no plano político estadual e tornou-se muito mais amigável ao Palácio Anchieta (tal como o próprio Quintino).

A união eleitoral entre PSB e PSL também chama muito a atenção devido ao pano de fundo ideológico: nacionalmente, o PSB é um partido de centro-esquerda, que faz oposição aberta ao governo Bolsonaro. Essa é a orientação ditada muito claramente pela cúpula nacional do partido. O PSL, por sua vez, apesar dos desentendimentos com Bolsonaro e da desfiliação do presidente, é um partido manifestamente de direita. Na definição de Quintino, trata-se de um partido conservador e de direita moderada. 

QUEM É O VICE DE MERÍZIO?

Conhecido como Kaká, Carlos Alberto Machado é cidadão de Guarapari, criado no bairro São José. Casado, tem 51 anos, é administrador e representante comercial. Mestre e professor de jiu-jitsu, é muito ligado ao esporte no litoral sul do Estado e representará a priorização dessa bandeira na plataforma de campanha de Gedson.

DUELO DE FAIXAS PRETAS

Uma das adversárias de Gedson à prefeitura, a vereadora Fernanda Mazzelli (Republicanos), também é lutadora de jiu-jitsu e multicampeã nacional e mundial na modalidade. 

MINUTOS PRECIOSOS

Não pode passar batido o fato de que a eleição em Guarapari tem propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV. E, com a segunda maior bancada na Câmara Federal, o PSL aporta um tempo bastante valioso para a coligação de Gedson na cidade.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.