ASSINE
Jornalista de A Gazeta desde 2008 e colunista de Política desde 2015. Publica diariamente, informações e análises sobre os bastidores do poder no Espírito Santo

O que o uso da cloroquina tem a ver com as eleições municipais no ES?

Não tem jeito: por esforço pessoal do próprio presidente, a cloroquina virou “a droga do Bolsonaro”. Com a campanha batendo à porta, políticos alinhados a ele “prescrevem” o medicamento, enquanto prefeitos que não são de direita temem perder votos entre eleitores bolsonaristas se não o adotarem

Publicado em 12/07/2020 às 06h03
Atualizado em 12/07/2020 às 09h04

Para ler essa matéria, junte-se a nós!

Conteúdo exclusivo para assinantes

R$ 1,99

* nos 6 primeiros meses. Depois pague R$ 19,90

Você pode cancelar quando quiser

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.