ASSINE
Jornalista de A Gazeta desde 2008 e colunista de Política desde 2015. Publica aqui, diariamente, informações e análises sobre os bastidores do poder no Espírito Santo

MDB quer lançar André Garcia à Prefeitura de Vitória

Ex-secretário estadual de Segurança admite que foi sondado por presidente estadual do partido, Lelo Coimbra, e que colocou o nome à disposição para ser avaliado

Publicado em 12/02/2020 às 04h00
Atualizado em 12/02/2020 às 04h03
André Garcia entra no jogo eleitoral pela Prefeitura de Vitória. Crédito: Amarildo
André Garcia entra no jogo eleitoral pela Prefeitura de Vitória. Crédito: Amarildo

André Garcia declara: está à disposição do MDB para se lançar candidato a prefeito de Vitória. O ex-secretário estadual de Segurança Pública afirma que ele e o presidente estadual do partido, Lelo Coimbra, já conversaram especificamente sobre isso. Lelo solicitou a ele que disponibilize o nome para construção de uma candidatura própria ao Executivo da Capital. E ele não se furtou.

“Estamos conversando sobre isso, sim. Não posso dizer que esteja definido. Mas, por solicitação do partido, estou à disposição. Realmente, houve um pedido do Lelo. Ele acha que eu seria um bom nome para concorrer a prefeito de Vitória, pelo perfil e pela experiência que tive como gestor e pela votação que tive em 2018. Embora eu tenha ficado na suplência, fui bem votado em Vitória. Lelo acha interessante que a gente possa discutir essa candidatura. Então meu nome está posto para avaliação”, diz o recifense de 50 anos.

No pleito de 2018, em sua estreia em processos eleitorais, Garcia concorreu a uma vaga na Assembleia Legislativa pelo MDB. Ficou como 1º suplente do partido, que elegeu Hércules Silveira (30.718 votos) e José Esmeraldo (19.835). Com 18.586 votos, o estreante foi o 20º candidato ao cargo com melhor resultado individual. Só em Vitória, foi o 11º mais votado. Não entrou, basicamente, porque faltou coligação: o MDB entrou isolado na eleição a deputado estadual, numa decisão de última hora, resultante do desmantelamento do bloco de Paulo Hartung a um mês do início da campanha, com a surpreendente decisão do então governador de não se candidatar a nada.

Garcia foi secretário estadual de Segurança durante quase todo o último governo Paulo Hartung (ex-MDB), de janeiro de 2015 a abril de 2018. Deixou a pasta, assumida pelo coronel Nylton Rodrigues, exatamente porque precisou se desincompatibilizar no prazo legal para disputar o mandato de deputado estadual.

Antes disso, no primeiro governo de Renato Casagrande (2011-2014), Garcia foi, nesta ordem, secretário de Ações Estratégicas, de Justiça e também de Segurança Pública, tendo participado diretamente da implantação do programa Estado Presente, retomado por Casagrande no atual governo. Mas, politicamente, seu liame forte é mesmo com Paulo Hartung. Foi, aliás, o próprio Hartung, então filiado ao MDB, quem o orientou a se juntar ao partido presidido por Lelo no Estado para concorrer em 2018.

Voltando para a eleição a prefeito de Vitória este ano, Garcia prefere recusar o rótulo de candidato do grupo do ex-governador, atualmente sem mandato, caso esse projeto se concretize. “Não colocaria desse jeito. Sou candidato, primeiro, do grupo do qual faço parte. Mantenho relação de proximidade com ele [Hartung], mas ainda não conversei com ele sobre isso. É possível que isso ocorra. Já debatemos muita coisa sobre o Estado e a cidade. A posição que o partido adotar terá o meu apoio.”

Apesar do incentivo da direção partidária, o ex-secretário de Segurança afirma que, por ora, não está se articulando pessoalmente a fim de viabilizar candidatura. “Até o momento, não fiz nenhum movimento claro nesse sentido. Candidatar-me por me candidatar, eu não faço. Toda candidatura tem que ter um propósito. Certamente, eu só vou tomar a decisão quando tiver certeza, se essa candidatura for mesmo necessária e se tiver um propósito definido para mim e para o cidadão de Vitória.”

Muito bem relacionado com Garcia e também pertencente ao núcleo político e técnico de Hartung, o já mencionado coronel Nylton Rodrigues também é pré-candidato a prefeito de Vitória, porém em um estágio muito mais avançado. Filiado ao Novo no ano passado, Nylton assumiu a pré-candidatura publicamente em dezembro e, desde então, está com a pré-campanha a todo vapor. Nesse caso, perguntei a Garcia se, na sua visão, há espaço para dois candidatos originários do mesmo grupo hartunguista e com perfil similar ao mesmo cargo. “É uma questão para considerarmos na avaliação que estamos fazendo, embora eu ache que não há nenhum impedimento quanto a isso”, responde o ex-secretário estadual de Segurança.

AJUDA A HÉRCULES

As atenções de André Garcia não estão voltadas só para a Capital. Enquanto ele reflete se deve entrar na corrida em Vitória, dispõe-se a contribuir na construção do plano de governo do deputado estadual Hércules Silveira (MDB) a prefeito de Vila Velha, na área de segurança pública. “Pelo que vejo e pelo que converso, essa candidatura é prioritária para meu partido e terá certamente meu apoio e minha militância. Estou à disposição e, se for solicitado, vou colaborar com o maior prazer.”

DE OLHO NA VAGA

A solicitude de Garcia também se dá em causa própria. Como 1º suplente, se Hércules se torna prefeito, ele herda o assento dele na bancada do MDB na Assembleia.

GARCIA, NYLTON E ASSUMÇÃO

Dificilmente essas três pré-candidaturas se confirmarão no mesmo pleito, mas imaginem só André Garcia, Coronel Nylton e Capitão Assumção (PSL) concorrendo à Prefeitura de Vitória! Será a greve da Polícia Militar em fevereiro de 2017 ecoando na sucessão de Luciano Rezende!

O QUE ESTÁ A FAZER?

Sem mandato e sem cargo público, Garcia, procurador licenciado do Estado de Pernambuco, está advogando como sócio de um escritório particular de advocacia. Um dos sócios dele, vejam só, é outro colaborador de Hartung no governo passado: Giuliano Nader, também filiado ao MDB, que chegou a ser subsecretário da Casa Civil sob as ordens do ex-governador.

HÉRCULES VAI A BALEIA

Hércules Silveira já decidiu: para tratar da sua candidatura a prefeito de Vila Velha, irá pessoalmente até o deputado federal Baleia Rossi, presidente nacional do MDB, em Brasília. Só depende de definição de agenda por parte de Baleia. "É para tirar essa conversa que alguns adversários andam espalhando de que não serei candidato", explica. Hércules pedirá à direção nacional recursos para realizar pesquisas eleitorais e viabilizar a sua campanha. "Recursos pessoais não tenho."

NEUCIMAR TIRA PESO DAS COSTAS

Por unanimidade, o Pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCES) aprovou as contas de Neucimar Fraga (PSD) como prefeito de Vila Velha, referentes ao ano de 2012, o último da sua única administração. A relatoria foi do conselheiro Luiz Carlos Ciciliotti. Em primeiro julgamento, o TCES havia rejeitado as contas. Neucimar recorreu da decisão ao próprio TCES, que nesta terça-feira (11), diante dos argumentos do ex-prefeito, reviu seu posicionamento. "É uma vitória", vibra Neucimar. Com esse argumento riscado da lista dos adversários, ele diz-se ainda mais entusiasmado a voltar a concorrer contra Max Filho, Hércules e companhia.

MANATO SAI DO PSL

Diferentemente do que o novo presidente estadual do PSL, Amarildo Lovato, declarou à coluna na última quarta-feira (5), seu antecessor no cargo, Carlos Manato, se desfiliará do partido. Segundo o próprio Manato, ele sai da sigla em março. De acordo com Lovato, Manato mudou de ideia. 

SORAYA VICE-LÍDER

A deputada federal Soraya Manato foi escolhida por Eduardo Bolsonaro para ser uma das vice-líderes da bancada do PSL na Câmara Federal.

SÓ TEM UM DETALHE...

Na verdade, além de Soraya, o PSL tem mais 13 vice-líderes na Câmara. Tem que pegar a senha. 

COLNAGO TENTA SEGURAR PREFEITO

O vice-governador César Colnago (PSDB) foi visto nesta terça-feira (11) em uma padaria de Vitória, conversando com o prefeito de Conceição da Barra, Francisco Vervloet, na tentativa de convencê-lo a permanecer no ninho tucano. Chicão, como é mais conhecido, tem convite tentador do PSB, partido de Renato Casagrande. Como se sabe, o poder atrai de modo quase irresistível.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.