ASSINE
Jornalista de A Gazeta desde 2008 e colunista de Política desde 2015. Publica diariamente informações e análises sobre os bastidores do poder no Espírito Santo

Cariacica tem mais de 200 mil votos “sem dono” e em jogo para Célia e Euclério

No 1° turno, o deputado obteve somente 11,8% dos votos possíveis na cidade. Célia teve apenas 8,8%. No dia 15, quase 80% dos eleitores não votaram em nenhum dos dois. São esses eleitores que decidirão a disputa no domingo

Publicado em 26/11/2020 às 19h50
Atualizado em 26/11/2020 às 20h03
Euclério Sampaio (DEM) e Célia Tavares (PT) são os candidatos à Prefeitura de Cariacica no 2º turno
Euclério Sampaio (DEM) e Célia Tavares (PT) são os candidatos à Prefeitura de Cariacica no 2º turno. Crédito: Ricardo Medeiros

A três dias da votação final, no próximo domingo (29), a eleição a prefeito de Cariacica continua imprevisível e extremamente equilibrada. De acordo com a pesquisa Ibope/Rede Gazeta publicada nesta quinta-feira (26), o deputado Euclério Sampaio (DEM) e a ex-secretária municipal de Educação Célia Tavares (PT) estão tecnicamente empatados, dentro da margem de erro: hoje, Euclério teria 51% dos votos válidos, contra 49% de Célia.

Mas há outro fator, ainda não devidamente realçado, que torna estes derradeiros dias da disputa em Cariacica ainda mais imprevisíveis. Em nenhuma outra cidade capixaba, há tantos “votos sem dono”, flutuando no ar, para serem capturados ou por Célia ou por Euclério. Se você saltar do ônibus no Terminal de Campo Grande, tropeça em algum voto sobrando. O que quero dizer com isso? A matemática explica.

No 1º turno em Cariacica, em um quadro com nada menos que 14 candidatos a prefeito e votação altamente fragmentada, chegamos a uma situação surreal: os dois candidatos mais votados passaram para o 2º turno com menos de 20% dos votos válidos: descontando abstenções, votos brancos e nulos, Euclério teve 18,81% dos votos válidos, enquanto Célia teve 14,04%.

Em outras palavras, os dois passaram de fase, mas com uma votação baixíssima, não porque tenham sido especialmente bem votados, mas, simplesmente, porque os outros 12 competidores conseguiram ter ainda menos votos.

Mas um quadro que já seria incrível o bastante fica ainda mais impressionante quando levamos em conta não os votos válidos (considerados pela Justiça Eleitoral para a determinação dos resultados), mas os votos possíveis, ou seja, todos os votos que um candidato pode obter em Cariacica.

E aí temos que atentar para o número total de eleitores registrados na cidade e o alto índice de abstenção no 1º turno, além dos votos brancos e nulos dados no dia 15.

Nesta eleição, Cariacica possui 262.414 eleitores registrados e habilitados a votar. Como quase 70 mil se abstiveram no 1º turno, só 194.723 compareceram às urnas no último dia 15.

Cortados os brancos e nulos, apenas 164.442 eleitores de Cariacica efetivamente votaram em algum candidato no 1º turno. Assim, os votos válidos mesmo representaram apenas 62,66% de todos os votos possíveis e em disputa no colégio eleitoral da cidade. Quase 100 mil eleitores que poderiam ter votado em alguém não o fizeram.

Em números absolutos, Euclério obteve 30.934 votos. Considerando os 262.414 eleitores registrados na Justiça Eleitoral, o deputado obteve somente 11,78% do total de votos possíveis. Célia nem isso. Com seus 23.087 sufrágios, obteve apenas 8,79% dos votos possíveis. Nos dois casos, é pouquíssimo!

Somadas as votações absolutas dos dois candidatos, chegamos a um total de 54.021 votos dados ou para Euclério ou para Célia no 1º turno. Isso corresponde a 20,57% dos 262.414 eleitores de Cariacica que poderão votar agora, no 2º turno.

Assim, no último dia 15, quase 80% dos votos possíveis não foram nem para Euclério nem para Célia. Em números absolutos, 208.393 eleitores não votaram em nenhum dos dois. Noutras palavras, mais de 200 mil eleitores cariaciquenses, no 1º turno, ou não foram votar, ou anularam o voto, ou votaram em branco, ou preferiram algum outro candidato.

E é exatamente essa quantidade absurda de votos que está em jogo agora e em disputa entre Euclério e Célia. São eles que decidirão de verdade a eleição em Cariacica no domingo.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.