ASSINE
Jornalista de A Gazeta desde 2008 e colunista de Política desde 2015. Publica diariamente informações e análises sobre os bastidores do poder no Espírito Santo

A encrenca para Casagrande na eleição a prefeito de Cariacica

Governador agora se encontra entre dois candidatos governistas: o do seu partido, Saulo Andreon (apoiado por Jaqueline Moraes), e Euclério Sampaio (apoiado por Erick Musso e Marcelo Santos)

Publicado em 18/09/2020 às 05h02
Atualizado em 18/09/2020 às 09h12
Casagrande entre dois candidatos governistas em Cariacica
Casagrande entre dois candidatos governistas em Cariacica. Crédito: Amarildo

A convenção do PSB em Cariacica, no último domingo (13), para lançamento do ex-vereador Saulo Andreon a prefeito da cidade, foi marcada por uma foto gigantesca do governador Renato Casagrande (PSB), no painel posicionado atrás da mesa de autoridades, ao lado de outro “carão” gigantesco da vice-governadora Jaqueline Moraes (PSB) no mesmo painel.

Falando em carão, no que concerne ao governador em Cariacica, a expressão não se refere só ao retrato imenso que puseram dele no painel da convenção de Saulo. Casagrande está numa situação difícil, até meio embaraçosa, com a divisão de suas forças aliadas ao Palácio Anchieta entre duas candidaturas na cidade: a de Saulo (que já agrega o PV e o PDT, além do próprio PSB) e a do deputado estadual Euclério Sampaio (DEM), importantíssimo aliado de Casagrande na Assembleia.

Euclério já conta com o apoio (discreto) de alguns importantes auxiliares palacianos, como os secretários Tyago Hoffmann (Governo), do PSB, e Davi Diniz (Casa Civil), filiado “de coração” ao Cidadania, sigla que já apoia formalmente Euclério. Além disso, o parlamentar do DEM já tem o apoio declarado do atual presidente da Assembleia, Erick Musso (Republicanos), e do atual vice-presidente, Marcelo Santos (Podemos). Na prática, os dois comandam politicamente a Assembleia hoje.

Marcelo tem enorme influência sobre a base do governo em plenário. Erick é quem define a pauta e também exerce grande influência sobre os pares… Logo em seguida à eleição municipal, encerrada em 29 de novembro, haverá outra eleição fundamental para os interesses políticos do governador: a da Mesa Diretora que conduzirá a Assembleia pelos dois anos seguintes, em 1º de fevereiro de 2021. São pouco mais de quatro meses até lá, e Erick com certeza é pré-candidato à reeleição. Mais uma mina terrestre plantada nesse campo eleitoral em Cariacica. 

Casagrande não há de querer contrariar Euclério, Erick e Marcelo nesse processo local, pois depende muito desse trio de deputados. Se entrar diretamente na campanha de Saulo, ainda que este seja o candidato do seu partido, o governador pode arrumar para si dificuldades não só em Cariacica, mas, sobretudo, na relação com o Legislativo estadual.

Conclusão: há alguns municípios em que Casagrande não terá problema algum em entrar pessoalmente na campanha. Em Guarapari, por exemplo, ele já está fazendo isso, em favor de um ex-vereador como Saulo, Gedson Merízio, único “representante raiz” do governo Casagrande no pleito daquele município. Por outro lado, há cidades que configuram verdadeiros campos minados para o governador e nas quais ele deve procurar passar bem longe até dezembro.

Uma dessas últimas, sem nenhuma dúvida, é Cariacica. A não ser que, por exemplo, ou Euclério ou Saulo Andreon avance para o 2º turno, digamos, contra um candidato completamente anti-Casagrande, como o Subtenente Assis (PTB). Afora essa hipótese, Casagrande vai preferir ir comer um bolinho de bacalhau lá em Meaípe com Gedson Merízio a comer pastel com quer que seja em uma feira de Cariacica durante essa campanha eleitoral.

PSB COM ENIVALDO EM BARRA DE SÃO FRANCISCO

Outro indicativo cristalino de como Casagrande não está nem um pouco interessado em desagradar eleitoralmente aos "cachorros grandes" da Assembleia Legislativa (ou, neste caso, "cachorro doido", como o próprio deputado se denominou em discurso histórico da tribuna da Assembleia no fim de novembro passado):

Em Barra de São Francisco, no Noroeste do Estado, o PSB do governador é um dos 10 partidos que integram a ampla frente de apoio ao retorno do deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) à prefeitura. Enivaldo também é, notoriamente, um dos mais influentes parlamentares na Assembleia. Se depender de tamanho da coligação, é favorito para vencer em sua cidade. Com as bênçãos de Casagrande e do Palácio Anchieta.

CÉSAR LUCAS VAI PARA A REELEIÇÃO

A propósito de Saulo Andreon e aliados, o atual presidente da Câmara de Cariacica, vereador César Lucas, buscará a reeleição. Seu partido, o PV, foi o primeiro a formalizar apoio ao candidato do PSB à sucessão do prefeito Juninho (Cidadania). Antes disso, ele chegou a ser cotado como pré-candidato a prefeito. Depois, como possível vice de Saulo. Agora, com o anúncio da líder comunitária Vanninha (PDT) para a vaga de vice, resta a César Lucas o caminho da reeleição, confirmado por ele à coluna.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.