ASSINE
Virgínia Pelles é sexóloga, escritora, terapeuta sexual, fisioterapeuta uroginecológica, especialista em saúde do idoso e da mulher e apresentadora do programa "Segundas Intenções"" da Rádio Litoral FM"

Falta empatia com os idosos

A sexóloga Virgínia Pelles acha que a única que coisa que falta aos idosos  é a empatia, da nossa parte

Publicado em 13/04/2020 às 22h16
Atualizado em 13/04/2020 às 22h16
Não deixe o vírus do preconceito te contaminar: ajude os idosos
Não deixe o vírus do preconceito te contaminar: ajude os idosos. Crédito: Divulgação

Será que idoso é teimoso, ou será que ele não quer incomodar você? Já parou pra pensar nisso? Ando vendo e ouvindo muita gente reclamar, mas parei para observar e me colocar no lugar deles.

Percebi que muitos filhos e netos não têm tempo para configurar ou ensiná-los a usarem seus smartphones. A maioria dos idosos não sabe fazer compra on-line. Há ainda queles que moram sozinhos seja porque não querem incomodar ou porque não têm com quem morar.

Vi também que muitos deles se arriscam na prática de exercícios para se manterem saudáveis. Outros vão à rua pois não usam app para movimentação bancária e nem têm quem o faça, por isso precisam ir pagar suas contas, e para eles ter os boletos em dia é prioridade. Notei que andam na rua para irem à padaria, ao mercado, à farmácia, ao médico, pois na maioria das vezes não querem incomodar ou não têm quem faça isso pra eles.

Percebi que a carência, a solidão e a falta de contato com a família têm feito com que eles se arrisquem a sair de casa para não enlouquecerem dentro dela. Deles foram tirados, mesmo que temporariamente, o abraço e o aperto de mão de quem eles amam.

Este vídeo pode te interessar

Se você acha horrível ficar em casa tendo saúde, imagina muitos deles que já perderam uma boa parte da saúde para cuidar de quem eles amam. Eles sabem que tudo isso é temporário, afinal te ensinaram a ser gente e são muito espertos, mas o que eles não sabem é quanto tempo de vida ainda têm.

Os idosos vão para a rua porque já viveram tanta coisa, que acreditam que sabem se defender. A única coisa que tem faltado a eles é um pouco de empatia e respeito. Você ligou para quantos idosos conhecidos ou parentes seus essa semana? É preciso lembrar que eles deram a vida por nós, assim como estamos dando nossas vidas por nossos filhos, enteados e sobrinhos. Antes de julgar, coloque-se no lugar.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.