ASSINE
Advogada, coordenadora de Projetos CADH, mestre em Direitos e Garantias Fundamentais (FDV) e especialista em Direitos Humanos e Segurança Pública

A distopia genocida e as consequências das narrativas desumanizadas

As narrativas de um mundo imaginário, extremamente perversas, são utilizadas para legitimar políticas de extermínio em massa, que caminha para meio milhão de mortes em decorrência da Covid-19

Publicado em 12/04/2021 às 02h00
Atualizado em 12/04/2021 às 02h01

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.