ASSINE
A Influencer Rayane Souza é uma das vozes no movimento Plus Size Capixaba. Já representou o Estado em diversos concursos de beleza Plus Size levando a bandeira do empoderamento e da auto estima da mulher Plus

"Toda gordinha é boa de cama"

O comentário, além de machista, provoca diversos questionamentos a respeito do olhar masculino sobre a uma mulher gorda

Publicado em 23/10/2019 às 11h14
Atualizado em 05/02/2020 às 10h16
Rayane Souza reflete sobre o preconceito na frase
Rayane Souza reflete sobre o preconceito na frase "toda gordinha é boa de cama". Crédito: Reprodução/ Instagram @thaiiscarlaoficial

Mesmo você não sendo uma mulher gordinha, com certeza já ouviu algum comentário do tipo: “Toda gordinha é fogosa” ou “ Todo sexo com gordinha é incrível”

TÁ ERRADO.

Esse comentário, além de machista, provoca diversos questionamentos a respeito do olhar masculino sobre a uma mulher gorda.

Não é de hoje que a mulher gorda, gordinha ou curvilínea ( entenda como quiser) é estereotipada como uma mulher que “ topa tudo”. Mas só porque ela é gorda?

Ouço diversos depoimentos de mulheres que, assim como eu, foram surpreendidas com muitas propostas e comentários machistas a respeito deste tema.

Um desses comentários gira em torno do fato de que a mulher gordinha, por ser um perfil “menos desejado” entres os homens (opinião genérica social) se entrega mais, se envolve mais e se deixa levar pelos domínios masculinos pela necessidade de provar seu valor. Sério, eu já ouvi isso.

Outro comentário, talvez o mais absurdo, é que se envolver com uma mulher gordinha torna o homem um felizardo, pois, possivelmente, ele não terá muitos concorrentes.

A objetificação do corpo feminino gordo é um dos fatos que mais levam mulheres a terem dificuldade em trabalhar sua autoestima. A ausência da percepção do seu próprio valor alimenta a necessidade de serem “escolhidas” , “ desejadas” e, quando isso não acontece, muitos sentimentos - como “ninguém me quer porque sou gorda” - vêm à tona e destroem o emocional de muitas.

Quando um homem afirma que o sexo com uma gordinha é uma experiência incrível, ele está associando o prazer ao fato de ser uma mulher GORDA, e isso não faz sentido algum, pois mulheres não podem ser estereotipadas no sexo apenas por conta de sua forma física!

Ser gorda ou magra não torna a mulher mais entregue ou menos entregue em suas relações, somos apenas mulheres!

Se sua experiência com uma mulher gordinha foi sensacional, sem dúvidas, essa mulher é sensacional, e não uma mulher gorda que faz de tudo para satisfazer um homem. Acho que deu pra entender, né?

Não existem perfis certos pra uma relação sexual prazerosa, existem indivíduos entregues de forma recíproca! Mulheres gordas ou magras, homens sarados ou gordinhos, não importa! Não existe padrão para o amor ou para o prazer.

O que precisamos é de respeito! Não somos objetos e fetiches, somos mulheres bem resolvidas e sabemos exatamente o que queremos! Agora, caso sua vida sexual esteja um pouco pacata, e você queira se “aventurar” com uma gordinha, saiba que talvez o problema seja você amigão! Porque nem uma gordinha ou magrinha pode dar jeito num homem machista.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.