ASSINE
Oferecimento:
Modo de Visualização:
É bacharel em Filosofia. Com um olhar sempre atento para as ruas, reflete sobre as perspectivas de cidadania diante dos problemas mais visíveis da Grande Vitória

"Viana vacinada", eu vou: no dia 13, dê uma chance à esperança

A campanha é livre e depende de adesão voluntária. Mas o resultado é coletivo, por isso é fundamental que todos os vianenses participem. Como morador de Viana, acredito que é uma oportunidade única

Publicado em 08/06/2021 às 02h00
Vacina AstraZeneca
Vacina AstraZeneca: Viana será cenário de estudo com meia dose da vacina. Crédito: Ricardo Medeiros

Com o cenário sombrio colado em nosso calcanhar, toda iniciativa que nos ajude a sair desta crise sanitária sem precedentes é bem-vinda. Por isso, o programa "Viana Vacinada", como estratégia de imunização antecipada, por meio do ajuste da dose (uso de meia dose da AstraZeneca) é mais que uma oportunidade. Lançado neste fim de semana pelo governo do Estado, em parceria com diversos órgãos e a prefeitura de Viana, o estudo é um sinal de esperança. Um passo à frente do vírus, que parece não descansar.

O medo de pegar a doença, ter febre, tosses e ficar com sequelas graves. A morte de entes queridos e amigos. A consequente falta de UTI para atender os casos mais graves, da falta de oxigênio e de leitos em hospitais. O custo da doença para todos da família, em perdas econômicas e em desgaste mental, emocional e físico. Tudo isso já é motivo de sobra para todos acreditarem na eficácia da vacina contra Covid-19, não importa a nacionalidade.

No entanto, o fanatismo ideológico do presidente Bolsonaro e seus seguidores, com apoio da máquina negacionista do Estado brasileiro, impôs a todos sofrimento, desgaste e perdas terríveis em todas as áreas de atuação. A demora no alcance da vacina pela população, que a CPI da Covid deixou explícito, após os depoimentos de ex-ministros da saúde e técnicos do governo federal, por motivos políticos, é um ato criminoso, que precisa punido.

E, se levarmos em consideração que há insuficiência de insumos para fabricação da vacina, estamos em uma guerra velada entre países, onde prevalece o poder de compra de quem sai na frente e pode pagar mais e em quantidade maior. A letargia política do governo federal, quando poderia agir e não o fez, trouxe a todos nós uma possível terceira onda doença, segundo especialistas.

Ações como a do estudo "Viana Vacinada" são uma estratégia importante. O uso da vacina AstraZeneca tem ação comprovada, não é mais um experimento, segundo o secretário de Saúde do Estado, Nésio Fernandes, em live neste domingo (6). Ao lado, o prefeito de Viana, Wanderson Bueno, disse que irá receber a vacina no domingo e será o primeiro voluntário a participar da campanha. Iniciativa importante para que dê certo. Segundo a coordenadora do programa, a médica Valeria Valim, é preciso que todos acreditem e participem para alcançar o objetivo esperado.

A campanha é livre e depende de adesão voluntária. Mas o resultado é coletivo, por isso é fundamental que todos os vianenses participem. Como morador de Viana, acredito que esta é uma oportunidade única para todos que moram e vivem na cidade. Enquanto bilhões de pessoas no mundo não foram alcançadas pela vacina, os vianenses estão sendo convidados a ficar imunizados. Isso significa mais saúde, menos sofrimento, mais alívio para as famílias, comércio, empresas, para a vida social, cultural e econômica.

Com o "Viana Vacinada", todos saem ganhando. Por isso, é hora de todos os líderes positivos da cidade, os comerciantes, empresários, padres, pastores, professores, vereadores, dirigentes de time de futebol e outros mais agirem. De modo especial, todos aqueles que foram às redes sociais e às ruas pedirem para manter suas igrejas e seus estabelecimentos abertos e funcionando. Agora todos têm a oportunidade de vencer essa luta contra o vírus, ao apoiarem a vacinação. O depoimento dos líderes, neste momento, em favor da campanha "Viana Vacinada", pode fazer toda diferença. A vacina é acima de tudo um ato em favor da vida.

Porém, para alcançar o sucesso de 85% da população vacinada, na faixa etária estipulada de 18 a 49 anos, é preciso mobilizar toda a cidade. Essa é uma iniciativa de amor à vida, não tem bandeira, cor e nem credo. Quem é capaz de amar seu semelhante e sua família será capaz de vacinar e querer que os outros se vacinem também. Pegue seu celular, faça um vídeo e convide a todos para participarem. Com seu gesto, podemos fazer de Viana a cidade da esperança para todos os capixabas.

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Viana Governo do ES SESA viana Pandemia FioCruz Vacinas contra a Covid-19

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.