ASSINE
É doutor em Geografia, mestre em Arquitetura e Urbanismo, pesquisador do Instituto Jones dos Santos Neves e professor da UVV. Escreve às quartas

Uma universidade capixaba chega aos 45 anos

Nos anos de 1970, a instituição ofertou seus primeiros cursos de Direito, Ciências Contábeis e Administração na localidade onde hoje se situa a Escola Estadual Vasco Coutinho, no centro de Vila Velha

Publicado em 03/03/2021 às 15h27
Campus de Boa Vista da UVV
Campus de Boa Vista da UVV. Crédito: Divulgação/UVV

Comprometido com os avanços na educação capixaba, especialmente, no ensino superior, o professor Aly da Silva protagonizou a inauguração do Centro Superior de Ciências Sociais de Vila Velha em 5 de março de 1976. Iniciava, naquele período, a história de uma das maiores instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras, a Universidade Vila Velha (UVV).

Nos anos de 1970, a instituição ofertou seus primeiros cursos de Direito, Ciências Contábeis e Administração na localidade onde hoje se situa a Escola Estadual Vasco Coutinho, no centro de Vila Velha. A matriz própria da UVV, onde atualmente se localiza o campus Boa Vista, foi inaugurada em 1985.

Nas décadas de 1980 e 1990, a IES expandiu significativamente as opções de cursos em diversas áreas do conhecimento. Em 2001, a UVV alcançou o posto de Centro Universitário Vila Velha, o que contribuiu para projetá-la ainda mais na escala nacional. Dez anos depois, em 2011, a mencionada instituição conquistou o status máximo da academia brasileira, quando foi reconhecida e credenciada como Universidade Vila Velha. Com essa conquista se tornou a primeira e única universidade particular do Espírito Santo.

Passados 45 anos, a comunidade acadêmica da UVV é composta por aproximadamente 14 mil estudantes. Tal número de alunos é superior ao total de habitantes de 28 municípios do Espírito Santo.

Na mencionada comunidade acadêmica são somados um grupo altamente qualificado de cerca de 520 professores doutores e mestres que atuam na oferta de graduações presenciais, cursos de ensino a distância e semipresenciais, especializações, mestrados e doutorados. São 700 colabores que contribuem com as atividades administrativas e a manutenção dos campi e polos regionais da UVV.

Esses indicadores demonstram a magnitude da referida IES, bem como destacam sua relevância no sistema do ensino superior do  Espírito Santo. Com toda essa estrutura e promovendo de maneira robusta a formação acadêmica, pesquisa e extensão, a UVV se evidencia entre as maiores universidades do Brasil.

A referida Instituição de Ensino Superior (IES) se encontra recredenciada com nota máxima pelo Ministério da Educação. Também integra e é reconhecida pelo sistema do Times Higher Education (THE), que estabelece um ranking internacional das universidades.

Por esse e outros aspectos, a história da UVV é marcada de grandes realizações em prol da evolução do ensino universitário e produção científica. Nesse sentido, a comunidade acadêmica capixaba celebra os 45 anos da UVV!

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.