ASSINE
É engenheiro civil, empresário e conselheiro da Ademi-ES. Desenvolvimento urbano, tráfego e mobilidade urbana são os destaques deste espaço. Escreve quinzenalmente, às terças

Empreendedorismo transformou Pedra Azul num ícone do turismo capixaba

Nem a pandemia, tão prejudicial à economia, freou o ânimo dos empresários que continuam apostando no crescimento do turismo nessa bela região

Publicado em 22/09/2020 às 05h00
Pedra Azul
Pedra Azul: região das montanhas oferece boas opções de restaurantes, pousadas e lazer. Crédito: Marcelo Prest

Quem aproveitou o feriadão da Semana da Pátria para curtir o friozinho de Pedra Azul, ou mesmo subiu a serra para passar um dia e degustar as delícias oferecidas na região, pôde observar o grande sucesso desse lugar especial. Não reluto em afirmar: para quem busca tranquilidade, lazer e clima de montanha, é a região do país mais bem aquinhoada pela natureza.


Pedra Azul, assim denominada em razão do imponente maciço rochoso que domina a paisagem local, está situada a 1.170 metros acima do nível do mar e oferece um clima considerado pela ONU como o terceiro melhor do mundo.

Tenho acompanhado há décadas a evolução do turismo em Pedra Azul. A grande arrancada, todavia, se deu há pouco mais de dez anos, quando pequenos empreendedores tiveram a percepção de que o lugar é realmente muito especial – e apostaram no potencial turístico da região.

Com o olhar de quem atuou muitos anos no setor do turismo, vejo duas principais razões para tamanho sucesso: a primeira, por óbvio, a singular beleza da região; a segunda, esses empreendedores terem percebido que seria necessário, como atração complementar, um diferencial na prestação dos serviços turísticos. Ou seja, serviços compatíveis com o belíssimo cenário da região.

E assim, nesse pequeno espaço de tempo, desenvolveu-se uma cultura dos bons serviços, de estabelecimentos onde predominam o charme, o bom gosto e um atendimento atencioso.

Pedra Azul oferece dezenas de hotéis e pousadas, restaurantes para todos os gostos (mais de 20, vários com alta culinária e ambientes bem decorados), pizzarias, delicatessens, cervejarias, cafeterias, chocolaterias, lojas de decoração, de produtos regionais, além do ecoturismo e atividades esportivas.

E com uma particularidade: as principais atrações turísticas e estabelecimentos comerciais não estão concentrados numa rua ou ponto principal, exceto o charmoso Quadrado São Paulinho, no final da Rota do Lagarto. E a necessidade do deslocamento de carro parece até agradar aos visitantes, provavelmente devido às belíssimas paisagens da região.

Nos quatro dias do recente feriadão, a procura por Pedra Azul explodiu a tal ponto que os restaurantes tiveram dificuldade para atender aos visitantes – muitos de outros Estados. Nem a pandemia, tão prejudicial à economia, freou o ânimo dos empresários que continuam apostando no crescimento do turismo nessa bela região.

Que seja creditado a esses pequenos/grandes empreendedores o mérito de terem transformado Pedra Azul neste ícone do turismo capixaba.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.