Doutora em Epidemiologia (UERJ). Pós-doutora em Epidemiologia (Johns Hopkins University). Professora Titular da Ufes. Aborda nesta coluna a relação entre saúde, ciência e contemporaneidade

Com a gerência da pandemia, 2022 pode ser o ano do retorno de nossas vidas

Convém lembrar: diminuir a circulação e a transmissão do vírus é a chave para reduzirmos a chance de novas variantes. E a forma mais efetiva para se conseguir essa equação é com a alta cobertura vacinal da população

Publicado em 06/01/2022 às 02h00