ASSINE
Pós-doutora em Saúde Coletiva (UFRJ), doutora em Bioética (UnB), mestre em Direito (FDV) e coordenadora do doutorado em Direito da FDV

Orçamento da Saúde para 2022 expõe a negação da vida

Matar de inanição o SUS, patrimônio da humanidade, é assumir um projeto antidemocrático, perverso, sinistro e maldito, no qual a vida humana não tem valor algum

Publicado em 14/09/2021 às 02h03
Atualizado em 15/09/2021 às 16h58

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.