ASSINE
Jornalista de A Gazeta, há mais de 10 anos acompanha a cobertura de Economia. É colunista desde 2018 e traz neste espaço informações e análises sobre a cena econômica

Na Lata: "A pandemia acelerou nossos planos de crescimento"

O empresário Rodrigo Maxwel, da Mitis Tecnologia, contou que a demanda por produtos e serviços na sua empresa cresceu durante a pandemia do novo coronavírus

Publicado em 05/07/2020 às 05h00
Atualizado em 05/07/2020 às 05h01
Rodrigo Maxwel é CEO da Mitis Tecnologia. Crédito: Mitis Tecnologia/Divulgação
Rodrigo Maxwel é CEO da Mitis Tecnologia. Crédito: Mitis Tecnologia/Divulgação

A pandemia do novo coronavírus tem sido uma prova de fogo para a maior parte das empresas que, de março para cá, viram seus faturamentos despencar rapidamente. Essa realidade, entretanto, não é compartilhada pela Mitis Tecnologia.

De acordo com o CEO Rodrigo Maxwel, nos últimos três meses surgiram várias oportunidades para a empresa. Ele conta que a Mitis já tinha uma estratégia de crescimento até 2025, mas que, pelos resultados que começaram a obter desde a pandemia, os planos de expansão vão ser acelerados.

Rodrigo Maxwel

CEO da Mitis Tecnologia

"No início de 2020, tínhamos um planejamento estratégico para chegar em determinado patamar em 2025. Mas estamos acelerando os planos. A pandemia está sendo uma oportunidade para nós que trabalhamos com tecnologia. Afinal, as empresas foram forçadas a evoluir nessa área. Dessa forma, esse período está sendo muito positivo para ampliarmos mercado"

O empresário comenta que no mês de junho a empresa teve um crescimento de 15% no faturamento em relação ao mesmo período do ano passado. A principal demanda por soluções tecnológicas tem vindo de companhias que atuam com distribuição, como de medicamentos, alimentos, cosméticos, entre outras áreas.

Com sede na Serra e atuação nacional, a Mitis desenvolve softwares de gestão com o objetivo de auxiliar no controle e na padronização de processos. Tem cerca de 1.000 clientes e um faturamento mensal de aproximadamente R$ 200 mil. Dentro da meta para 2025 estão: dobrar a carteira de clientes e ampliar o faturamento para R$ 1 milhão por mês.

"Passada essa primeira fase de crescimento, a próxima é levar nossos produtos e serviços para o mercado internacional. Os primeiros mercados-alvo para a expansão são Inglaterra e Estados Unidos", adiantou à coluna. Abaixo confira o bate-papo com Rodrigo Maxwel.

Equipe da Mitis Tecnologia. Crédito: Mitis Tecnologia/Divulgação
Equipe da Mitis Tecnologia. Crédito: Mitis Tecnologia/Divulgação

PERFIL

  • Nome: Rodrigo Maxwel
  • Empresa: Mitis Tecnologia
  • Cargo na empresa: CEO
  • No mercado:  Desde 2008
  • Negócio: Soluções tecnológicas
  • Atuação: Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e Bahia
  • Funcionários: 26 diretos

JOGO RÁPIDO COM QUEM FAZ A ECONOMIA GIRAR

Economia:

Alguns mercados diminuíram espaço, porém com o “novo normal”, muitos se reinventaram e estão ganhando espaço novamente. Vejo isso com muita clareza em determinados setores, um deles é o do ensino. Os cursos EAD se multiplicaram e a população buscou conhecimento. Uma população com conhecimento é uma população próspera.  

Pandemia do Coronavírus:

Fez muita empresa evoluir tecnologicamente.  

Pedra no sapato:

A velocidade com que as ferramentas e a tecnologia evoluem. Muitas vezes isso acaba criando dificuldades para acompanharmos todas as atualizações.

Tenho vontade de fechar as portas quando:

Nunca passou por minha cabeça, pois sempre tento ver oportunidades junto às crises. Nesta crise atual é o momento de crescer. Vender soluções tecnológicas que permitem as empresas rodarem normalmente. Por exemplo, proporcionar vendas on-line para empresas que reduziram negócio.  

Solto fogos quando:

Faço o negócio do cliente decolar, com melhorias e ajustes de processos.  

Se pudesse mudar algo em meu setor, mudaria:

O meu setor ainda é muito amador. Então, se pudesse, criaria um órgão de validação do profissional. Assim como tem CRM para médico, CREA para engenheiro, deveria ter algo para tecnologia.  

Minha empresa precisa evoluir em:

Profissionais que falem outros idiomas para casar com o propósito futuro da empresa.  

Se começasse um novo negócio seria:

Apesar de ser da área da tecnologia, gostaria de fazer algo na área orgânica. Hortaliças orgânicas é um negócio bem legal.  

Futuro:

Ampliar para outros países. Hoje atendemos bem o Brasil e o projeto é atender o mercado internacional com nossas soluções.  

Uma pessoa no mundo dos negócios que admiro:

Napoleon Hill, foi um escritor e consultor. É dele a célebre frase: “O que a mente do homem pode conceber e acreditar, pode ser alcançada.” E é exatamente isso que eu penso.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Empreendedorismo Entrevistas na Lata beatriz seixas espírito santo tecnologia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.