ASSINE
Jornalista de A Gazeta, há mais de 10 anos acompanha a cobertura de Economia. É colunista desde 2018 e traz neste espaço informações e análises sobre a cena econômica

Imetame e EnP se unem para achar e produzir petróleo no Norte do ES

Energy Platform (EnP) adquiriu de uma empresa americana a participação de 50% no Polo de Lagoa Parda e em cinco blocos terrestres na Bacia do Espírito Santo. Com isso, vai atuar em parceria com a capixaba Imetame

Publicado em 11/11/2020 às 19h54
Produção de petróleo em terra
Produção de petróleo em terra: Espírito Santo vai receber novos investimentos no setor. Crédito: Pixabay

A Energy Platform (EnP) adquiriu a participação de 50% da americana Petro-Victory Energy em cinco blocos exploratórios terrestres na Bacia do Espírito Santo (ES-T-354, 373, 441, 477 e 487) e nos campos do Polo de Lagoa Parda, todos no Norte capixaba. Com a compra, a empresa estreia sua atuação na área de exploração e produção onshore. 

A companhia - comandada pelo engenheiro e ex-secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia,  Márcio Félix - vai passar a atuar juntamente com a capixaba Imetame, que detém a outra metade do controle dos cinco blocos exploratórios (localizados nos municípios de Linhares, São Mateus e Jaguaré) e do Polo de Lagoa Parda, em Linhares. Segundo Félix, esses projetos devem receber investimentos da ordem de R$ 10 milhões. 

O polo, fruto do processo de desinvestimentos da Petrobras, contempla os campos de Lagoa Parda, Lagoa Parda Norte e Lagoa Piabanha e uma infraestrutura que inclui uma Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), com capacidade de 1,25 milhão de metros cúbicos diários, além de uma Estação de Tratamento de Líquidos com capacidade de 25 mil barris diários.   

Com a parceria, as companhias  esperam reativar 29 poços no Polo Lagoa Parda de modo a aumentar a produção dos atuais 195 barris diários para 700 barris/dia de óleo. Além disso, elas têm a intenção de reativar a UPGN de Lagoa Parda e desenvolver a descoberta do poço exploratório 1-VID-1-ES (VIDA), realizada em abril pela Imetame Energia. Para isso, aguardam as aprovações necessárias dos órgãos competentes. 

Também faz parte do cronograma de trabalho da EnP e da Imetame a perfuração, ainda em 2020, de um poço no prospecto Sintonia, localizado no bloco ES-T-441. Outros poços estão previstos para outros três blocos, com expectativa de perfuração a partir de 2021.

EnP

Informou a companhia  por meio de nota

"Com a sua estreia na aquisição de ativos de petróleo e gás, a EnP demonstra sua crença na atratividade da exploração e produção terrestre no Brasil, o que será reforçado por outros negócios, incluindo a participação no 2º Ciclo de Oferta Permanente da ANP"

Como a coluna publicou em 31 de outubro, a EnP tem interesse de participar em dezembro do leilão de áreas onshore no Espírito Santo e prospecta ainda outros negócios para o Estado, como duas plantas de refino. Conforme Márcio Félix contou na ocasião, a expectativa é que até 2030 os investimentos da companhia e de suas parcerias alcance a cifra de R$ 5,5 bilhões. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo Petróleo e gás Imetame Metalmecânica beatriz seixas espírito santo ES Norte

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.