ASSINE

Cariacica acumula mais de 150 mm de chuva em 24h; veja o ranking

Entre os dez primeiros municípios da lista, sete deles são da Grande Vitória. São 36 cidades capixabas com um volume de chuva superior a 50 mm em 24h

Vitória
Publicado em 11/10/2021 às 18h09
Entre Cariacica e Viana
Rio Formate, que corta os bairros Operário, em Cariacica, e Industrial, em Viana. Crédito: Fernando Madeira

Cariacica, na Grande Vitória, foi a cidade do Espírito Santo que registrou maior acumulado de chuva nas últimas 24 horas: foram 153,5 mm. A informação foi divulgada em um boletim da Defesa Civil, atualizado às 17h desta segunda-feira (11). No informativo meteorológico divulgado pela manhã, a cidade já ocupava a primeira posição do ranking.

São 36 cidades capixabas com um volume de chuva superior a 50 mm em 24 horas, segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, o Cemaden. Entre os dez primeiros municípios do ranking, sete deles são da Grande Vitória. Na lista, há cidades de todas as regiões do Estado.

VEJA O RANKING:

  1. Cariacica - 153,5 mm
  2. Viana - 138,2 mm
  3. Serra - 136,59 mm
  4. Vila Velha - 127,74 mm
  5. Guarapari - 116,14 mm
  6. Santa Leopoldina - 106,37 mm
  7. Aracruz - 104,37 mm
  8. Vitória - 102,2 mm
  9. Fundão - 94,36 mm
  10. Ibiraçu - 86,13 mm
  11. Mimoso do Sul - 83,60 mm
  12. Anchieta - 82,00 mm
  13. Alfredo Chaves - 74,80 mm
  14. Itapemirim - 73,34 mm
  15. Atílio Vivacqua - 71,20 mm
  16. Linhares - 70,20 mm
  17. Cachoeiro de Itapemirim - 69,63 mm
  18. Marechal Floriano - 68,20 mm
  19. Apiacá - 67,60 mm
  20. São Mateus - 66,40 mm
  21. Presidente Kennedy - 65 mm
  22. Santa Maria de Jetibá - 64,94 mm
  23. Boa Esperança - 63,80  mm
  24. Iúna - 63 mm
  25. Muqui - 61,80 mm
  26. Ibatiba - 59,60 mm
  27. Piúma - 59,40 mm
  28. Pinheiros - 58,60 mm
  29. Venda Nova do Imigrante - 57,60 mm
  30. Alegre - 57,46 mm
  31. Nova Venécia - 56,39 mm
  32. Guaçuí -  55,06 mm
  33. Castelo - 54,73 mm
  34. Vargem Alta -  53,80 mm
  35. Conceição de Castelo - 53,40 mm
  36. Pedro Canário - 52 mm

ESTADO DE ALERTA

A Defesa Civil do Espírito Santo divulgou, no início da tarde desta segunda-feira (11), migração do estado de atenção para o estado de alerta, devido às chuvas que ocorrem no Estado. A chuva, que desde sábado (9) atinge o ES, já provocou alagamentos na Grande Vitória.

COMO FUNCIONA A MEDIÇÃO DA CHUVA

A medida usada para medir o volume da chuva é : milímetros por metro quadrado. É só imaginar um quadrado de um metro por um metro com um litro de água dentro. O líquido vai subir até a marca de 1mm. Claramente falando, um milímetro de chuva equivale a um litro de água por metro quadrado. Por exemplo: se choveu 50mm, seriam 50 litros de água em cada metro quadrado.

A unidade de medida utilizada para verificar os acumulados de chuva é o milímetro
A unidade de medida utilizada para verificar os acumulados de chuva é o milímetro. Crédito: Samar Meteorologia

O período da chuva também é importante. Chover 50 litros de água durante um dia inteiro pode ter um impacto menor do que chover a mesma quantidade de uma vez só, somente em uma hora.

E como podemos medir a chuva em uma cidade grande? Equipamentos chamados de pluviômetros, que estão espalhados por vários pontos, vão indicar o quanto choveu - e somente esses dados vão permitir as comparações das quantidades de chuva por dia, mês e ano.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.