ASSINE
Oferecimento:
Modo de Visualização:

Maranhão acerta compra de 4,5 milhões de doses da Sputnik V

O imunizante é desenvolvido pelo Instituto Gamaleya, da Rússia. A entrega do primeiro lote deve ocorrer em abril

Publicado em 17/03/2021 às 15h15
Atualizado em 17/03/2021 às 15h15
O governador Flavio Dino anunciou o acordo para compra de vacinas
O governador Flavio Dino anunciou o acordo para compra de vacinas. Crédito: Reprodução Twitter @FlavioDino

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou nesta quarta-feira, 17, em seu perfil no Twitter a compra de cerca de 4,5 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia. A entrega do primeiro lote deve ocorrer em abril.

Segundo o governador, o Estado tem compromisso com o Plano Nacional de Imunização (PNI), que é conduzido pelo Ministério da Saúde.

"Por isso, fizemos a assinatura do contrato, enviamos para a Rússia e estamos, ao mesmo tempo, informando oficialmente o Ministério da Saúde para que, se o governo federal desejar exercer o seu direito de preferência legal, o faça. Ou seja, assumam o contrato à semelhança do que foi feito com as vacinas do Instituto Butantan", afirmou Dino.

O ministério já assinou um contrato para o recebimento de 10 milhões de doses da Sputnik V, que serão trazidas da Rússia pelo laboratório União Química. Além disso, na tarde de hoje deve ser assinado termo de parceria para que as 37 milhões de doses da vacina russa adquiridas pelos governos estaduais do Nordeste sejam integradas ao PNI.

"Caso o Ministério da Saúde entenda que não vai utilizar a vacina Sputnik, nós vamos concluir todo o processo e receber as vacinas no Maranhão", disse o governador.

Para realizar a compra direta dos imunizantes, governadores e prefeitos se baseiam na Lei 14.125/21, aprovada na última semana pelo Congresso Nacional, que dá a autonomia para que os entes da Federação possam adquirir as vacinas, desde que as doses oferecidas pelo Ministério da Saúde sejam insuficientes para imunizar a população local.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Brasil Brasil Maranhão Coronavírus Covid-19 PCdoB Vacina Rússia Rússia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.