ASSINE

Bombeiros especializados continuarão buscas durante a noite

Pelo menos 175 agentes permanecerão na operação, de um total de 205, atrás das vítimas

Publicado em 26/01/2019 às 19h39
Corpo sendo trazido de helicóptero em Córrego do Feijão. Barragem de rejeito de minério se rompeu na tarde da sexta-feira, causando um acidente ambiental e vítimas na região de Brumadinho, MG, a 70 km de Belo Horizonte. A barragem pertence a mineradora Vale e os rejeitos atingiram diversos rios, principalmente o Rio Paraopeba. O acidente aconteceu três anos após a tragédia de Mariana, também em Minas Gerais.  . Crédito: CADU ROLIM/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Corpo sendo trazido de helicóptero em Córrego do Feijão. Barragem de rejeito de minério se rompeu na tarde da sexta-feira, causando um acidente ambiental e vítimas na região de Brumadinho, MG, a 70 km de Belo Horizonte. A barragem pertence a mineradora Vale e os rejeitos atingiram diversos rios, principalmente o Rio Paraopeba. O acidente aconteceu três anos após a tragédia de Mariana, também em Minas Gerais. . Crédito: CADU ROLIM/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Bombeiros especializados continuarão as buscas por sobreviventes durante a noite deste sábado (26) e madrugada deste domingo (27), disse o coronel do Corpo de Bombeiros Anderson de Almeida à imprensa. Segundo ele, 175 agentes permanecerão na operação, de um total de 205.

"Aqueles que não são especializados estão trabalhando à margem, fazendo a busca da margem, e vão ficar durante a luz do sol. Encerrou a luz do sol, os bombeiros especializados continuam trabalhando durante toda a noite. Vão fazendo um revezamento ali de descanso, mas não para as buscas durante a noite", afirmou. Os não especializados devem voltar às 5h.

Estão ajudando nas buscas equipes de Juiz de Fora, Uberaba e Rio de Janeiro, além da Força Nacional. "São pessoas especialistas em alagamentos, rompimento de barragem, buscas em soterramentos", declarou, porque "é um local instável, que corre risco ainda de rompimento e que oferece perigo para as pessoas que estão transitando".

O coronel afirmou também que, das 3 horas em que choveu nesta tarde na região, os bombeiros tiveram que suspender as buscas durante 50 minutos. Segundo ele, não houve até agora notificações de desaparecidos que não fossem funcionários da Vale, por isso eles trabalham com a lista da empresa.

A Gazeta integra o

Saiba mais
bombeiros brumadinho

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.