ASSINE

As palavras mais citadas nos planos de governo de candidatos no ES

Veja o que os seis candidatos a governador do Estado mais mencionaram em suas propostas enviadas à Justiça Eleitoral

Publicado em 16/08/2018 às 19h46

As palavras "Estado" e "política" são as que predominam entre os programas de governo estruturados pelos seis concorrentes ao governo do Espírito Santo. Os documentos foram entregues no Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-ES) como critério indispensável para o registro das candidaturas e contêm as propostas de cada um para exercer o comando à frente do Palácio Anchieta. Confira:

Carlos Manato (PSL)

  . Crédito: Carlos Alberto Silva
. Crédito: Carlos Alberto Silva

Ao longo de 18 páginas, a palavra que mais se repete no programa de governo de Carlos Manato é "Estado". Ela foi mencionada 36 vezes ao longo do texto, sendo utilizada principalmente para enfatizar suas propostas para os próximos quatro anos. Analisando-se a linha do tempo do programa, o termo aparece de forma distribuída em diferentes momentos, mas com frequência maior no meio do texto.

Exemplo: "A Assembleia Legislativa do Espírito Santo aprovou Projeto de Lei de Anistia Administrativa aos Policiais e Bombeiros Militares do Estado do Espírito Santo, e encaminhou ao Governo do Estado em 14 de maio de 2018, concedendo anistia das penalidades e procedimentos administrativos impostos aos militares em razão da crise de segurança ocorrida em fevereiro de 2017. Respeitando as leis aprovadas pela Ales, esta lei será sancionada pelo governador", afirma.

 DOCUMENTO  O plano de Manato [.PDF]

A segunda palavra que mais aparece é "não", dita 32 vezes. O maior pico de frequência ocorre logo no início do texto. Um exemplo, é quando Manato enfatiza a idoneidade de seu vice-governador na chapa. "Nosso vice-governador, Rogério Zamperlini, é empresário do setor de autopeças. Não tem negócios com o Executivo. É pessoa honesta, íntegra e de família e não tem pretensões políticas futuras e, tenho certeza, irá neste mandato até o fim".

 Crédito: WordArt
Crédito: WordArt

Quem aparece com a mesma frequência do "não" é a palavra "projetos", que também aparece ao longo de todo o texto, como no caso em que Manato fala sobre suas intenções na área dos esportes. "Quero trabalhar bons projetos dentro dos bairros, estimulando nossas crianças e adolescentes ao estudo, pois sem estudar não terão direito a frequentar as escolinhas e a não seguir o caminho das drogas”.

Para visualizar os textos em uma nuvem de palavras são retiradas palavras como: que, de, os, as, do, das, etc. 

Renato Casagrande (PSB)

 . Crédito: Fernando Madeira
. Crédito: Fernando Madeira

"Estado" também é a palavra que mais aparece no programa de governo de Casagrande, tendo sido repetida 80 vezes, com maior frequência no início e no final do texto, que possui 50 páginas. Na sequência está "programa", repetido 77 vezes ao longo de todo o texto, tanto para se referir à proposta apresentada em si, quanto para falar de projetos futuros: "Ampliar a oferta de vagas no programa CNH Social", é um dos trechos nos quais a palavra aparece.

 DOCUMENTO  O plano de Casagrande [.PDF]

 Crédito: WordArt
Crédito: WordArt

Já a palavra "gestão" aparece 62 vezes, seguida de "desenvolvimento", que é mencionada 58 vezes no contexto das propostas do candidato à reeleição: "Sustentabilidade – Esta é a base e o critério fundamental para o desenvolvimento de todas as proposições de projetos e ações de governo, bem como para as políticas de estímulos ao investimento privado", é um dos exemplos onde o termo é utilizado.

Professor Aridelmo Teixeira (PTB)

 . Crédito: Vitor Jubini
. Crédito: Vitor Jubini

Novamente, a palavra "Estado" é presença constante, mas desta vez no programa de governo de Aridelmo Teixeira, no qual aparece 109 vezes ao longo de 55 páginas. Na sequência aparece a palavra "ações", utilizada em contextos em que o candidato fala sobre possíveis atitudes a serem tomadas à frente do Executivo estadual.

Exemplo: "O terceiro aspecto prioritário na área social é a segurança pública. Nessa área, a gestão da segurança pública compreenderá um conjunto de ações voltadas à integração entre a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Detran sendo o foco principal da política pública o fortalecimento das instituições de segurança pública e defesa social, bem como a convergência de esforços destes órgãos na prevenção à violência e redução dos índices de criminalidade violenta", cita em uma das partes.

 DOCUMENTO  O plano de Aridelmo [.PDF]

 Crédito: WordArt
Crédito: WordArt

No programa o termo "capixaba" também se destaca, sendo citado 59 vezes. É quase a mesma quantidade da palavra "meta", que é citada 55 vezes para enfatizar os objetivos do candidato caso seja eleito governador. As palavras "pública" e "desafio" são mencionadas 54 vezes cada uma.

Rose de Freitas (Podemos)

 . Crédito: Tadeu Sposito | Agência Senado
. Crédito: Tadeu Sposito | Agência Senado

No programa de governo da senadora Rose de Freitas, que possui 22 páginas, quem predomina é a palavra "política", tendo sido repetida 34 vezes, tanto no sentido do fazer político, quanto no da criação de projetos e de propostas para o desenvolvimento do Estado.

Exemplo: "Será utilizado politicamente o reconhecimento e a credibilidade política nacional de Rose de Freitas, sua experiência e capacidade de articulação política, para reinserir o Espírito Santo no mapa político nacional e nos planos e programas do governo federal para reforçar as políticas públicas capixabas".

Em segundo lugar está a palavra "pública", com 31 citações, seguida da palavra "desenvolvimento", que surge 25 vezes, revelando a ênfase que a candidata dá ao desenvolvimento de projetos e do próprio Estado.

 DOCUMENTO  O plano de Rose [.PDF]

 Crédito: WordArt
Crédito: WordArt

As palavras "capixaba" e "buscaremos" aparecem 21 vezes cada uma. Esta segunda, por exemplo, é citada em vários momentos sequentes para indicar em quais frentes a candidata tentará emplacar resultados. Exemplo: "Buscaremos melhorar gradativamente a qualidade da infraestrutura das escolas estaduais" ou "Buscaremos melhorar gradativamente as notas escolares da rede estadual nos exames oficiais" .

Jackeline Rocha (PT)

 . Crédito: Maíra Mendonça
. Crédito: Maíra Mendonça

"Política" volta a ocupar o topo no ranking no programa de governo da candidata do PT, Jackeline Rocha, que possui 29 páginas. O termo é utilizado principalmente para se referir à criação de um conjunto de propostas voltadas para diferentes áreas do governo. Tanto é que os termos "pública" e "públicas" aparecem 13 e 28 vezes, respectivamente, sendo que em muitos momentos ambas as palavras aparecem juntas.

Um exemplo: "Profissionais de nível superior e especializações diversas não podem cumprir papel, apenas, de publicação de estudos e pesquisas que, muitas das vezes, sequer são consideradas na definição das políticas públicas. Quando muito, produções técnicos científicas são utilizadas em ações de eficácias duvidosas, pois não há a devida análise dos impactos de tais ações na mudança da qualidade de vida do público beneficiário".

 DOCUMENTO  O plano de Jackeline [.PDF]

A palavra "público" aparece 44 vezes, tanto no sentido da coisa pública, como por exemplo, "as TICs (Tecnologia de Informação e Comunicação) têm fundamental importância na contratação de produtos e prestação de serviços de terceiros pelo Poder Público". Ou também no sentido de cidadão: "A população residente que colabora através de suas pequenas e médias empresas, os trabalhadores urbanos e rurais, a população de todas as idades e etnias devem ser o público prioritário de uma gestão participativa e transparente", diz um dos trechos.

 Crédito: WordArt
Crédito: WordArt

A palavra governo aparece 40 vezes, com dois grandes picos de frequência no início e no final do texto. "Nos últimos meses assistimos a um processo de choque da posição do governo estadual com o governo federal em torno das grandes infraestruturas de transporte, no caso, as ferrovias e o aeroporto. De um lado, a judicialização do processo de antecipação da renovação da concessão da Estrada de Ferro Vitória-Minas e, de outro, das discussões envolvendo o processo de concessão do aeroporto de Vitória, em bloco com o aeroporto de Macaé", é um dos exemplos de trechos com a palavra.

André Moreira (PSOL)

André Moreira será entrevistado hoje pela CBN Vitória  . Crédito: Fernando Madeira
André Moreira será entrevistado hoje pela CBN Vitória . Crédito: Fernando Madeira

"Política" é também a palavra predominante no discurso do candidato do PSOL, André Moreira, tendo sido mencionada 134 vezes. O termo é citado principalmente nas primeiras páginas do plano – que conta com 68 páginas –, referindo-se aos projetos do candidato frente às diferentes áreas de atuação. Um exemplo, é quando Moreira discute o desenvolvimento de ações na área da saúde mental, que inclui as drogas e propõe: "Elaborar Projeto de Lei que estabeleça a Política de Redução de Danos (RD) como uma política de saúde a ser cumprida no ES pelas instituições/serviços que atuam na área da política de drogas".

"Estado" aparece 115 vezes, com maior frequência no final. Um dos contextos em que é utilizado é para se referir ao Espírito Santo ou ao governo. "A previsão é de que o Estado deixe de arrecadar R$ 4,62 bilhões por conta de incentivos fiscais de 2017 a 2020".

 DOCUMENTO  O plano de André [.PDF]

Já a palavra "saúde" aparece 114 vezes, o que pode evidenciar uma preocupação especial do candidato com esta área especificamente. A palavra é citada com mais frequência no início do texto. Um exemplo: "Queremos ampliar e fortalecer os CERESTs (Centros de Referência em Saúde do Trabalhador), capacitando equipes”.

 Crédito: WordArt
Crédito: WordArt

 

A Gazeta integra o

Saiba mais
eleições 2018 espírito santo espírito santo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.