ASSINE

Anvisa recomenda suspensão da vacina da Astrazeneca em gestantes

De acordo com a agência reguladora, a orientação é resultado do monitoramento de efeitos adversos da vacina. Ministério da Saúde investiga o caso de uma gestante que morreu no Rio de Janeiro

Publicado em 11/05/2021 às 06h41
Vacina de Oxford
A vacina de Oxford/AstraZeneca. Crédito: Carlos Alberto Silva

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu nota no final da noite desta segunda-feira, 10, recomendando a suspensão imediata do uso da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford em gestantes. No Brasil, o imunizante é produzido pela Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz).

De acordo com a agência reguladora, a orientação é resultado do monitoramento de efeitos adversos da vacina. "A orientação da Anvisa é que a indicação da bula da vacina AstraZeneca seja seguida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI)", diz a nota enviada à imprensa. A atual bula do imunizante não recomenda a aplicação em grávidas sem orientação médica individual.

MORTE DE GESTANTE

Segundo a coluna Painel, da Folha de São Pauloo Ministério da Saúde que investiga o caso de uma gestante que morreu no Rio de Janeiro após ter sido imunizada com a vacina. Além do caso relatado no Rio, a coluna questionou o Ministério sobre outra morte relatada na Bahia, mas a pasta informou que está investigando apenas um dos casos. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.