Autor(a) Convidado(a)

O entretenimento é um antídoto para a quarentena

Com o distanciamento social, casas noturnas, centro de eventos e cerimoniais precisaram fechar e muitos conseguiram se reinventar. A inviabilidade de ir até o agito fez o agito ir até o consumidor

  • Pedro Paulo Moyses
Publicado em 07/07/2020 às 15h00
Atualizado em 07/07/2020 às 15h00