De rabada a torresmo, chefs elegem os 10 melhores petiscos do ES

A convite de HZ, Anice Moretto, Juarez Campos, Marcela Bourguignon e Pablo Pavón indicaram seus favoritos na boemia capixaba

Comida de boteco é um tema que pega muita gente pelo estômago. Sinônimo de bom tempero, ela encanta com sua simplicidade e retrata de um jeito único a cultura de um povo. A gastronomia popular brasileira, como bem define o chef Juarez Campos, merece reverência.   

E para homenagear a botecagem, preparamos uma seleção capixaba, com dicas de chefs daqui que apreciam e entendem do assunto. Marcela Bourguignon, Pablo Pavón, Anice Moretto e Juarez Campos indicaram, a convite da reportagem, os melhores petiscos do Estado. Confira!

  1. A Gazeta - uf6sv3yya
    01

    CROCANTE E IRRESISTÍVEL

    O torresmo com farofa de cebola queimada do Boteco do João é considerado pelos chefs Juarez Campos, Pablo Pavón e Anice Moretto um dos melhores petiscos do Espírito Santo. No bar em Santa Martha, o torresmão pode ir à mesa inteiro ou cortado em cubos, acompanhado também por vinagrete. No restaurante Cozinha do João, aberto há poucos meses no Hortomercado, ele é servido cortadinho e com geleia de pimenta. Rua Mestre Ângelo, 68, Vitória. (27) 99291-2529. FOTO: Gabriel Lordello   

  2. A Gazeta - jsii4bckn0q
    02

    ORGULHO CANELA-VERDE

    O bolinho de porco é unanimidade entre os frequentadores do Bar do Zé, entre eles os chefs Pablo Pavón e Marcela Bourguignon. O quitute é produzido na casa por José e Macsuel Fiorani, pai e filho, e rouba a cena na estufa. "É um bolinho de linguiça de pernil com tempero mais suave, e no recheio vai queijo muçarela", explica Macsuel. Rua José Machado de Paula, 151, Santos Dumont, Vila Velha. (27) 3339-0601. FOTO: Carlos Alberto Silva

  3. A Gazeta - gp31qgher
    03

    PATRIMÔNIO CAPIXABA

    O filé de pescadinha frito do Ceará Bar é considerado um patrimônio da boemia capixaba. Com mais de 60 anos de história, o petisco está entre os favoritos do chef Pablo Pavón no Estado, e é servido no bar com farofinha e vinagrete. Av. Paulino Muller, 916, Jucutuquara, Vitória. (27) 3223-7953. FOTO: Fabio Machado     

  4. A Gazeta - oexvnz93vd
    04

    PASTELZINHO NO CAPRICHO

    Costela bovina assada por dez horas, desfiada, temperada e misturada a três tipos de queijo: esse é o recheio do pastel Buraco Quente, servido no Di Dom Dom Botequim (DDD). O petisco foi indicado pela chef Anice Moretto. Rua João da Cruz, esquina com Joaquim Lírio, Praia do Canto, Vitória. (27) 3227-0700. FOTO: Carlos Alberto Silva

  5. A Gazeta - l0bhbrq
    05

    BOLINHO BEM TEMPERADO

    Eleito pela chef Marcela Bourguignon, o bolinho de carne do Barzito é um clássico canela-verde. A receita original ganhou novo tempero quando o bar, fundado em 1977, reabriu sob nova direção, no final de 2020. Mas os antigos fãs do petisco podem ficar tranquilos com a mudança, que foi pequena e devidamente aprovada pelo fundador, Zito Paiva. Rua Lúcio Bacelar, 16, Praia da Costa, Vila Velha. (27) 99294-6026. FOTO: Carlos Alberto Silva 

  6. A Gazeta - 21ijxnimojk
    06

    RABADA SEM DEFEITOS

    Citada por Juarez Campos e Pablo Pavón, a rabada com feijão manteiga e agrião fresco do Boteco do João é há anos o carro-chefe da casa. Ideal para duas pessoas, o prato chega à mesa com arroz, farofa e vinagrete e também está disponível no restaurante Cozinha do João, no Hortomercado. Rua Mestre Ângelo, 68, Vitória. (27) 99291-2529. FOTO: Gabriel Lordello 

  7. A Gazeta - oqh7p09m
    07

    ESTRELA NA ESTUFA

    A moela ensopada é uma estrela da estufa do Bar do Zé, onde está disponível em dois tamanhos. Indicada pelo chef Pablo Pavón, a iguaria é uma ótima amostra do tempero de Dona Evelina Fiorani, que comanda a cozinha desde a abertura, há quarenta anos. Rua José Machado de Paula, 151, Santos Dumont, Vila Velha. (27) 3339-0601. FOTO: Carlos Alberto Silva   

  8. A Gazeta - wft4bs
    08

    BARRIGUINHA DE DAR INVEJA

    Perfeito. Assim a chef Marcela Bourguignon define o torresmo do Vila Quitanda Grill, que vai à mesa com geleia apimentada de abacaxi. "Nosso torresmo é feito de um corte específico da barriguinha do porco, sob medida para que seja o mais carnudo possível", comenta o proprietário, Vitor Lima. O corte e a maneira como o petisco é servido também são um diferencial. Av. Dr. Jair de Andrade, 287, Itapuã, Vila Velha. (27) 99748-6010. FOTO: Carlos Alberto Silva  

  9. A Gazeta - fj3hfn5easf
    09

    ESPETO SUCULENTO

    No Ceará Bar, o espeto de carne de sol de baby beef assado na churrasqueira foi eleito por Anice Moretto um dos melhores petiscos capixabas. "Cortam na tábua fininha na hora e jogam manteiga de garrafa", detalha a chef. A iguaria vai à mesa com farofa e vinagrete. Av. Paulino Muller, 916, Jucutuquara, Vitória. (27) 3223-7953. FOTO: Ari Oliveira

  10. A Gazeta - np9hb7
    10

    TENTÁCULOS SABOROSOS

    O polvo na manteiga do Caranguejo do Assis é um dos favoritos de Marcela Bourguignon. "Como a panela inteira sozinha, é muito gostoso", entrega a chef. O petisco é servido com pão fatiado. Avenida da Praia, 290, Praia de Itaparica, Vila Velha. (27) 3289-8486. FOTO: Bruno Coelho  

CONHEÇA OS CHEFS 

Anice Moretto comanda o ateliê de doces A.MORE, em Vitória, e tem a gastronomia também como hobby. Adepta de um bom petisco, a chef visita bares e botecos à procura de novidades. Seus favoritos são o Boteco do João, o Ceará e o Di Dom Dom, todos na Capital. 

Anice Moretto comanda o ateliê de doces A.MORE, em Vitória, e tem a gastronomia também como hobby. Adepta de um bom petisco, a chef visita bares e botecos à procura de novidades. Seus favoritos são o Boteco do João, o Ceará e o Di Dom Dom, todos na Capital. 

Foto: Arquivo pessoal

Juarez Campos é um aficionado pela comida de boteco e gosta de recriá-la em sua cozinha-laboratório, na Casa do Chef, em Santa Lúcia. Dos bares que frequenta, o favorito é o Boteco do João, em Santa Martha. Juarez é comentarista da CBN Vitória, à frente do quadro "Dicas do Chef".   

Juarez Campos é um aficionado pela comida de boteco e gosta de recriá-la em sua cozinha-laboratório, na Casa do Chef, em Santa Lúcia. Dos bares que frequenta, o favorito é o Boteco do João, em Santa Martha. Juarez é comentarista da CBN Vitória, à frente do quadro "Dicas do Chef".   

Foto: Fernando Madeira

Marcela Bourguignon coordena o curso de Gastronomia da UVV e tem a cozinha brasileira no topo de suas preferências. Frequentadora assídua de bares e botecos, a chef bate ponto em locais como Vila Quitanda Grill, Barzito, Bar do Zé e Caranguejo do Assis, todos em Vila Velha. 

Marcela Bourguignon coordena o curso de Gastronomia da UVV e tem a cozinha brasileira no topo de suas preferências. Frequentadora assídua de bares e botecos, a chef bate ponto em locais como Vila Quitanda Grill, Barzito, Bar do Zé e Caranguejo do Assis, todos em Vila Velha. 

Foto: Divulgação/UVV

O chef Pablo Pavón, do restaurante Soeta, é equatoriano mas já se considera capixaba. Morando há mais de dez anos no Estado, ele é um grande apreciador da nossa comida de boteco, especialmente quando se trata de frutos do mar. Seus preferidos são Boteco do João e Ceará, em Vitória, e Bar do Zé, em Vila Velha.   

O chef Pablo Pavón, do restaurante Soeta, é equatoriano mas já se considera capixaba. Morando há mais de dez anos no Estado, ele é um grande apreciador da nossa comida de boteco, especialmente quando se trata de frutos do mar. Seus preferidos são Boteco do João e Ceará, em Vitória, e Bar do Zé, em Vila Velha.   

Foto: Arquivo pessoal

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais
Gastronomia
Viu algum erro?

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido o possível