ASSINE

Ensino infantil: 20 cidades do ES vão retomar atividades em creches

É o que aponta uma pesquisa realizada pela Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes). Outras 35 ainda não definiram o que será feito

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 27/01/2021 às 06h16
Creche pública: cada vez mais procurada pela classe média
Creche pública: cidades ainda definem se atividades vão voltar. Crédito: Divulgação

As aulas nas creches municipais serão retomadas em 20 cidades capixabas a partir de fevereiro. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Umdime). Foram ouvidas 76 cidades, sendo que apenas duas - Ibitirama e São Gabriel da Palha - não responderam.

Um grupo de 21 cidades decidiu por não retornar com as atividades de creche no momento. Já outros 35 municípios ainda estão definindo o que será feito em relação aos estudos dessa primeira fase da educação infantil.

É o caso, por exemplo, de Vitória, que, na segunda-feira (25), informou que, em relação aos estudantes da creche, de 0 a 3 anos, a Secretaria Municipal de Educação (Seme) “fará a avaliação constante do retorno dos alunos maiores para analisar como será possível retornar com os pequenos.”

Na Capital, as aulas para os demais alunos serão retomadas gradualmente, em formato híbrido, a partir do dia 22 de fevereiro. Enquanto não há uma definição sobre o retorno das creches, a Secretaria de Educação municipal afirma que “será responsável pelo acompanhamento de uma plataforma unificada, com propostas de atividades, brincadeiras e dicas semanais.”

Para o retorno das atividades da educação infantil, 34 municípios pretendem comprar tapetes sanitizantes.  Entre os municípios que não pretendem adquirir, Domingos Martins informou não considerar o produto essencial, São Mateus disse não se tratar de uma prioridade e Vitória informou que não há eficácia comprovada.

ENSINO FUNDAMENTAL

Ainda segundo a pesquisa, a volta às aulas para o Ensino Fundamental está prevista para acontecer em 74 municípios capixabas a partir do mês que vem. O levantamento também mostrou que 34 cidades – 45% dos 76 que foram ouvidos – retornarão às aulas de forma híbrida (presencial e remota).

Em outras 20 cidades (27%), haverá apenas aulas remotas, em três (3%) elas serão presenciais e outras 19 (25%) ainda não definiram qual será o modelo adotado.

Para impedir a lotação das salas de aula, a maior parte dos municípios (41) trabalha com a possibilidade de revezamento dos alunos nas atividades presenciais. 

Educação Coronavírus no ES Amunes Pandemia Escolas Públicas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.