ASSINE

Transferência de Luiz Durão para Quartel da PM é suspensa

Decisão de Justiça manteve deputado preso no Quartel dos Bombeiros; reportagem flagrou Durão no DML neste domingo (6)

Publicado em 06/01/2019 às 15h00

Luiz Durão (PDT) seria transferido para o Quartel da PM neste domingo (6) mas, por decisão judicial, permanecerá no Quartel dos Bombeiros. Por volta do meio-dia, quando ainda se preparava para a transferência, ele foi escoltado até o Departamento Médico Legal (DML), em Vitória, para realizar exames. A reportagem de A GAZETA flagrou o deputado entrando e saindo do local. A passagem pelo DML durou menos de dez minutos. 

O deputado estadual do Espírito Santo Luiz Durão (PDT) foi flagrado por A GAZETA por volta do meio-dia deste domingo (6) deixando o DML, em Vitória; parlamentar é mantido preso, isoladamente, por estupro no QCG dos Bombeiros. Crédito: Fernando Madeira
O deputado estadual do Espírito Santo Luiz Durão (PDT) foi flagrado por A GAZETA por volta do meio-dia deste domingo (6) deixando o DML, em Vitória; parlamentar é mantido preso, isoladamente, por estupro no QCG dos Bombeiros. Crédito: Fernando Madeira

Questionada, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) explica que a transferência seria realmente feita neste domingo (6), no entanto, quando o deputado já estava no DML, foi emitida decisão da Justiça que determinava que ele ficasse no Quartel dos Bombeiros, onde está desde que foi preso, na última sexta-feira (4).

 Luiz Durão é acusado de estuprar uma adolescente de 17 anos. Ele foi autuado em flagrante após sair de um motel na Serra acompanhado da menina.

LUIZ DURÃO TEM QUE ESTAR ISOLADO

A Sesp também esclarece que o deputado, que também é advogado, precisa ficar isolado onde estiver preso por conta de ter sido detido por um crime de cunho sexual. Leia a nota enviada pela Sesp à reportagem na íntegra: 

"A Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) informa que o deputado Luiz Durão continuará, após determinação judicial, custodiado no Quartel do Comando-Geral do Corpo de Bombeiros Militar, cumprindo prisão preventiva. Por se tratar de crime de cunho sexual, a legislação determina que ele deve ficar isolado de outros internos, ou em área específica para quem responde por crimes do tipo. Como não seria possível garantir esse isolamento no Quartel de Comando-Geral da PM, ele foi levado de volta ao QCG do Corpo de Bombeiros."

A Gazeta integra o

Saiba mais
a gazeta bombeiros corpo de bombeiros estupro luiz durao motel serra serra

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.