ASSINE

Mãe e filhos são resgatados após denúncias de cárcere e agressão no ES

Ela disse à polícia que companheiro ameaçava matar as crianças caso saísse de casa para pedir socorro

Colatina
Publicado em 24/09/2021 às 19h45
Delegacia de Polícia de Conceição da Barra
Delegacia de Polícia de Conceição da Barra. Crédito: Rosi Bredofw/TV Gazeta Norte.

Mãe e três filhos que moravam em Conceição da Barra foram resgatados pela Polícia Civil após denúncias de que viviam em cárcere privado, sob ameaças psicológicas e agressões físicas. O suspeito seria o companheiro da mulher. Ela disse à polícia que o homem ameaçava matar as crianças caso saísse de casa para pedir socorro.  

A informação chegou à Polícia Civil do Espírito Santo no dia 9 deste mês de setembro, quando a Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Contra a Vida do Estado de Rondônia recebeu uma denúncia e solicitou apoio à Superintendência Norte da PCES. De acordo com o delegado titular da Delegacia de Polícia (DP) de Conceição da Barra, Alysson Pereira, a denúncia partiu da própria mulher, que pediu ajuda de um vizinho, e ligou para familiares dela, que moram em Rondônia.

“A vítima aproveitou o descuido do suposto agressor, foi a um vizinho e pediu ajuda para sair de casa com as crianças. Ela ligou para o número que lembrava no momento, razão pela qual a denúncia chegou a um policial do Estado de Rondônia, por meio do seu pai, e não à polícia do Estado do Espírito Santo”, conta o delegado.

Ainda segundo a PC, os policiais foram ao local para verificar a denúncia, mas não encontraram o casal. Eles foram intimados a comparecerem ao DP de Conceição da Barra. A vítima foi ouvida separadamente e não confirmou o cárcere privado, mas admitiu as agressões físicas e psicológicas que ela e os filhos sofriam. Segundo a mulher, em uma das agressões, o companheiro teria causado grandes queimaduras em uma das crianças, que foi socorrida em um hospital de Vitória.

Ela contou aos policiais que tinha o desejo de voltar para Rondônia, e solicitou ajuda para que a acompanhassem na retirada de objetos pessoais da casa. Mãe e filhos retornaram para o Estado onde vivem os demais familiares.

A Polícia Civil segue investigando o caso.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.