ASSINE

Vídeo: após cerca de 15 anos, moradores registram granizo em Boa Esperança

"Nunca tinha visto na minha vida", disse morador do município. Fenômeno também aconteceu nas cidade de Linhares e Pedro Canário

Tempo de leitura: 3min
Vitória
Publicado em 29/11/2021 às 10h57

Choveu granizo no Norte do Espírito Santo no último domingo (28). Houve registros do fenômeno em Boa EsperançaLinhares e Pedro Canário. De acordo com a Defesa Civil de Boa Esperança, não chovia granizo no município há cerca de 15 anos. Em um vídeo enviado para a TV Gazeta, um morador da localidade de Patrimônio do Bis se mostra impressionado com as pedras de gelo e afirma que as viu pela primeira vez.

Em Boa Esperança e Pedro Canário, a ocorrência foi mais rápida, durou poucos minutos. Não houve registro de danos ou prejuízos nos municípios.  "As pessoas fizeram registros da chuva de granizo porque foi algo praticamente inédito, que não acontece há cerca de 15 anos”, disse Bruno Wagmaker, coordenador da Defesa Civil da cidade. 

Pedras de granito em Pedro Canário
Choveu granizo no Norte do ES. Crédito: Reprodução

No caso de Pedro Canário, as pedras eram pequenas. "Tem registro de moradores que viram a queda de granizo, mas muito pequenas e passageiras. Não houve nenhum dano informado até agora”, afirmou Elvani Santos Souza, coordenador da Defesa Civil de Pedro Canário.

Assista aos vídeos da ocorrência de chuva em Linhares e Pedro Canário, respectivamente. 

CHUVA EM LINHARES

O maior impacto do temporal no Norte do Estado ocorreu em Linhares, onde 16 pessoas precisaram deixar suas casas. De acordo com a Defesa Civil do município, elas foram encaminhadas ao ginásio poliesportivo do bairro Conceição.

Uma dessas pessoas é a dona de casa Marizete da Silva Fernandes. Ela disse que alguns bens dela estavam boiando. “Perdi minhas coisas, a geladeira está boiando. A cama está cheia de água. Eu não tenho lugar para dormir. Por favor, eu quero socorro. Tomem uma providência”, relatou Marizete à reportagem da TV Gazeta.

Houve ainda a queda de um muro. O vento forte destelhou parte de uma empresa e a quantidade de água foi tanta que alagou casas.

A garagem do prédio onde mora o comerciante de cortinas e persianas Danilo Monteiro, de 27 anos, ficou cheia de água. “Qualquer chuva forte, coisa de 10 a 15 minutos, alaga tudo. O bueiro não suporta. Recentemente fizeram uma reforma, que aumentava o tamanho do bueiro, mas agora vimos que o problema não foi resolvido. Não sei estimar um prejuízo. Dessa vez, deu tempo de tirar as cortinas, mesa e computador”, comentou Monteiro.

Por conta da chuva, o abastecimento de água foi interrompido em bairros da sede do município. O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Linhares (Saae) informou que o serviço foi afetado devido à falta de energia em sua sede.

Assim que o abastecimento for retomado, o Saae afirma que irá realizar o procedimento necessário em todos os hidrantes existentes em Linhares, para garantir a qualidade da água que abastece os bairros afetados.

Com informações de Caio Dias, da TV Gazeta Norte

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.