ASSINE

Família de capixaba que morreu na Itália batalha para trazer corpo ao ES

Alexsandro Tonn Loose, de 30 anos, faleceu após cair de um andaime de uma obra, em Verona, na segunda-feira (13). Após mais de uma semana, os familiares tentam resolver as pendências e levantar os valores para o translado ao Brasil

Tempo de leitura: 2min
Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 22/06/2022 às 12h07
Serra
Alexsandro era um dos cinco irmão da família Loose, todos pedreiros e da área da construção civil. Ele morreu na Itália no último dia 13. Crédito: Arquivo pessoal

Após mais de uma semana, os familiares do pedreiro capixaba Alexsandro Tonn Loose ainda não sabem como e quando conseguirão trazer o corpo dele para a Serra, onde desejam sepultá-lo no túmulo da família. O capixaba morreu no primeiro dia de trabalho dele em uma obra, na cidade de Verona, na segunda-feira (13). Ele caiu de um andaime com cerca de 6 metros de altura e não resistiu aos ferimentos.

Desde o ocorrido, o irmão dele, Magno Loose, também pedreiro, juntamente com os demais familiares, tentam agilizar o translado do corpo ao Brasil. Ocorre que a burocracia a ser resolvida e os altos custos envolvidos na operação dificultam a concretização do processo.

Itália
Alexsandro morreu nesta obra na região de Verona, no dia em que havia começado a trabalhar. Crédito: Telemantovana

"Até agora estamos aguardando informações concretas. Conseguimos apoio de repartiçãos públicas e temos mobilização de ambos os lado (Brasil e Itália), mas nada concreto ainda. Do valor que precisamos para o serviço, conseguimos apenas uma parte", disse Magno.

Enquanto não conseguem trazê-lo, o corpo de Alexsandro segue no necrotério para onde foi levado após o acidente.

RECOMEÇO NA ITÁLIA

Aos 30 anos, o pedreiro era de uma família da Serra. Ele era um dos cinco irmãos, todos pedreiros, e havia partido para a Itália ao lado da esposa e do filho pequeno, de quatro anos, onde tentariam uma vida com novas oportunidades. Também cidadão italiano, Alexandro e a mulher, Giossi Silva, tinham o sonho de oferecerem uma educação de qualidade ao garoto.

Serra
Alexsandro era pedreiro há muitos anos e deixou um filho pequeno (Brayan) de apenas 4 anos. Crédito: Arquivo pessoal

E para isso ocorrer, Alexsandro seguiria na profissão na Itália. Após se instalar em Verona com a família, ele conseguiu um emprego em uma obra que recomeçaria no mesmo dia em que ele começou no serviço. Ao cair do andaime, o capixaba acabou morrendo. As causas do acidente, segundo o irmão, ainda não foram esclarecidas.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Espírito Santo itália Serra capixaba itália Morte

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.