ASSINE

Bombeiros atuam para conter incêndio em área de turfa na Serra

Dez militares estão no local nesta quarta-feira (6) para combater o fogo na vegetação, mas não há previsão de quando operação deve ser encerrada

Tempo de leitura: 2min

Alguns moradores da Serra têm reclamado da fumaça gerada pela queima da turfa no município. Além do cheiro e do incômodo para respirar, ela pode dificultar até a visibilidade em algumas regiões. Imagens enviadas por leitores de A Gazeta mostram a "invasão" desta quarta-feira (6), que em alguns registros pode ser confundida com uma neblina.

Questionado pela reportagem, o Corpo de Bombeiros confirmou que "tem recebido acionamentos para incêndio em vegetação" e que montou um esquema para combatê-lo. Nesta quarta-feira (6), 10 militares estão empenhados na ação na região, junto de dois caminhões e uma caminhonete.

Fotos mostram a fumaça da queima da turfa
Fotos mostram a fumaça da queima da turfa "invadindo" bairros da Serra nesta quarta-feira (6). Crédito: Leitor de A Gazeta | Montagem A Gazeta

Segundo a corporação, as reclamações iniciais eram relativas à vegetação de taboal, em Pitanga. "Equipes estiveram no local e constataram o fogo em região alagada e de difícil acesso e continuaram monitorando até o final da tarde dessa terça-feira (5), quando constatou-se que havia outro ponto de incêndio."

Essa outra área afetada – de turfa – fica no bairro Laranjeiras Velha. "O trabalho inicial consiste em reconhecimento e mapeamento da região, definição da localização dos focos de incêndio e confinamento para início do combate. Não há previsão para encerramento da operação", disse o Corpo de Bombeiros.

MORADORES RECLAMAM

Apesar das reclamações recebidas apenas nos últimos dias pela reportagem, há quem diga que a fumaça da turfa já voltou a aparecer há cerca de duas semanas. É o caso, por exemplo, do presidente da Associação de Moradores de Pitanga, Luiz Henrique Fernandes.

Luiz Henrique Fernandes

Associação de Moradores de Pitanga

"Durante a madrugada é ainda pior, você não vê nada, é uma catinga muito forte. Isso acontece em Pitangas, mas também em Laranjeiras Velha e Jardim Tropical"

Ele lembra que a turfa havia sido controlada há aproximadamente três anos, com alagamento de uma área da região. No entanto, algumas pessoas estariam colocando fogo no pasto, o que estaria permitindo que o problema voltasse.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Bombeiros Serra Incêndio Turfa

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.