ASSINE

Aluna denuncia assédio dentro de banheiro de universidade em Vila Velha

Repercussão do caso tomou as redes sociais. Universidade abriu sindicância para apurar os fatos

Publicado em 20/09/2019 às 08h29
Atualizado em 22/09/2019 às 14h36
Universidade abriu processo de sindicância para apurar o caso e tomar atitudes cabíveis. Crédito: Pixabay | Imagem Ilustrativa
Universidade abriu processo de sindicância para apurar o caso e tomar atitudes cabíveis. Crédito: Pixabay | Imagem Ilustrativa

Uma denúncia de assédio dentro de uma universidade de Vila Velha repercute nas redes sociais desde a última semana. De acordo com relatos de testemunhas, que fizeram posts no Twitter, um aluno do curso de Direito teria entrado no banheiro feminino e observado uma estudante usar o sanitário. Segundo alguns estudantes da instituição de ensino, teria sido a terceira vez que o suspeito cometeu assédio em um banheiro da faculdade. 

Segundo a vítima, uma jovem de 22 anos, o crime ocorreu às 8h24 da manhã de quinta-feira. "No meu desespero, me tranquei numa das cabines do banheiro e mandei mensagem para um amigo, então sei a hora exata do ocorrido. Eu estava no banheiro feminino da faculdade, que fica ao lado de um banheiro de pessoas com deficiência. O homem estava nele, inicialmente. Quando fui trancar a porta, ela não trancou, foi então que fui trocar de cabine e observei que tinha alguém na porta do banheiro", iniciou.

"Era um aluno. Nesse momento, olhei para ele, fiz um gesto perguntando o que ele estava fazendo ali e ele começou a me chamar gesticulando com sinal de sexo. Perguntei: 'Você está ficando doido?', me tranquei e mandei mensagem para o meu amigo, pedindo que ele fosse me encontrar. Meu amigo chegou falando: 'O que está acontecendo?', ouvi a voz dele e abri a porta para sair. O cara recuou para o banheiro de deficiente, foi a hora que consegui sair correndo", narra.

A jovem estudante ainda contou que não havia ninguém no corredor da faculdade no momento em que esteve no banheiro, afirmando que não sabe o que poderia ter acontecido se estivesse sem celular.

"Não sei até onde ele poderia chegar, não sei se teria começado a gritar. Mas fiz boletim de ocorrência e a faculdade está sendo bastante prestativa, fui muito bem acolhida e me senti confortável em falar sobre o assunto. O DCE fez post falando sobre assédio, me sinto bem com isso, mesmo tendo acontecido dentro da faculdade. Pelo o que eles têm feito para mim, ainda me sinto segura em andar lá dentro. Até onde sei ele foi suspenso e foi aberto processo administrativo", finalizou. 

O QUE DIZ A UNIVERSIDADE

Em nota, a universidade se manifestou no sentido de que as providências cabíveis estão sendo tomadas. Confira na íntegra

"A coordenação do curso de Direito da Universidade Vila Velha realizou uma avaliação inicial dos fatos ocorridos na manhã da última quinta-feira (19) e encaminhou o parecer à Reitoria da Instituição, que já abriu um processo de sindicância para apurar o caso e tomar atitudes cabíveis ao ocorrido. A UVV lamenta o episódio e se opõe a qualquer tipo de atitude que atente contra a dignidade e liberdade de seus alunos e professores"

O QUE DIZ O DIRETÓRIO CENTRAL DOS ESTUDANTES

De acordo com o Diretório Central dos Estudantes da instituição, a universidade está cumprindo o papel dela. "A UVV ouviu o aluno suspeito do ato, já que ele tem direito a defesa, foi instaurado o processo administrativo. Nós como entidade estudantil não toleramos esse tipo de ato, seja qual assédio for. Isso é inaceitável no século XXI, com pessoas civilizadas", relatou Jonas Lube, presidente do DCE UVV. 

A reportagem também tentou falar com aluno acusado de assédio, mas ele não quis se manifestar.

assedio assedio sexual vila velha

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.